sicnot

Perfil

País

Guardas Florestais avançam para manifestação nacional a 8 de setembro

Os guardas florestais vão realizar uma manifestação nacional, no dia 08 de setembro, em Lisboa, contra a extinção da carreira e a "inflexibilidade manifestada pelo Governo", anunciou hoje a federação representativa do setor.

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas disse hoje, em conferência de imprensa, que vai ser emitido um pré-aviso de greve de 24 horas, para o dia 08 de setembro, de modo a permitir a participação dos guardas florestais na manifestação que irá começar com uma concentração no largo do Carmo, em Lisboa, seguindo depois para o Terreiro do Paço.

Os guardas florestais do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), da GNR, contestam a extinção da carreira e reclamam a atribuição de suplementos remuneratórios relacionados com as condições específicas do seu trabalho.

Luís Pesca, da federação sindical, avançou na quinta-feira à agência Lusa que a greve foi a forma de luta escolhida para enfrentar a recusa do Governo em aceitar as reivindicações dos guardas, o que "contrasta com as afanosas declarações em defesa da floresta e da prevenção dos incêndios florestais, quer do primeiro-ministro, quer de outros membros do governo, nos últimos dias".

Os sindicatos salientam que, numa reunião realizada na quarta-feira, "o Governo PS recusou negociar com a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais a reversão do processo de extinção da carreira de guarda-florestal e a atribuição de suplementos remuneratórios decorrentes das suas funções e condições específicas de trabalho".

No encontro, segundo a federação, o secretário de Estado da Administração Interna também recusou a resolução de questões relacionadas com a carreira de guarda-florestal.

"Insistir no erro da extinção da carreira de guarda-florestal não é defender a floresta, e o Governo insiste neste erro, como insiste em manter [estes profissionais] numa situação de subvalorização no SEPNA/GNR", salienta a Federação.

Para a estrutura sindical, "é por demais evidente que, neste serviço, são os elementos desta carreira que asseguram competentemente as funções de policiamento e fiscalização do cumprimento da legislação florestal, da caça e da pesca e garantem a investigação das causas dos incêndios florestais e a criteriosa validação das áreas ardidas e dos danos na floresta".

Lusa

  • Bruno de Carvalho suspenso por mais 90 dias

    Desporto

    O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, foi suspenso por 90 dias na sequência de declarações proferidas numa entrevista televisiva em março, anunciou esta terça-feira o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

  • Benfica critica castigo de Samaris e vai recorrer

    Desporto

    O Benfica reagiu esta terça-feira ao castigo de três jogos aplicado ao grego Andreas Samaris, considerando que a decisão, da qual vai recorrer, é prova de que o futebol português está "entregue à instabilidade, à incoerência e à insegurança".

  • "Álvaro" viveu seis anos de maus tratos num casamento de oito
    5:06
  • Governo disposto a ceder a algumas reivindicações dos enfermeiros
    1:58

    Economia

    Os enfermeiros ameaçam voltar à greve se o Governo não lhes der um subsídio no valor de 400 euros. Esta terça-feira o Governo esteve reunido com dois dos quatro sindicatos. O Ministério diz estar disposto a ceder a algumas reivindicações, mas o ministro da Saúde fez saber que o aumento de 400 euros é incomportável. 

  • Como fazer fotos e vídeos menos tremidos
    8:43
  • "As autárquicas deviam estar menos contaminadas pelo Orçamento"
    7:55
  • Viajar a 110 km/h agarrado ao para-brisas de um comboio

    Mundo

    Um homem de 23 anos foi detido por viajar preso a um comboio - mais concretamente ao limpa para-brisas -, que atinge velocidades perto dos 110 quilómetros por hora, numa viagem entre as estações de Leederville e Glendalough, na Austrália.

  • Rapper quer provar que a terra é plana

    Mundo

    O rapper B.o.B. lançou uma campanha na plataforma GoFundMe para enviar satélites que possam comprovar que a Terra é redonda e azul. No ano passado, o norte-americano defendeu nas redes sociais que o planeta é plano.