sicnot

Perfil

País

PJ detém suspeito de colocar fogo em Leiria

A Polícia Judiciária anunciou esta quinta-feira que, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, com a colaboração da Guarda Nacional Republicana, deteve um homem suspeito de um crime de incêndio florestal.

Em comunicado, a PJ adianta que o suspeito "terá agido num quadro impulsivo e depressivo" e que "influenciado pela sucessiva divulgação de imagens de calamidades recentes ateou o incêndio em área arborizada por eucaliptos na localidade de Amor, em Leiria, esta quarta-feira, cerca das 15:00".

Em declarações à agência Lusa, o coordenador da PJ de Leiria, António Sintra, explicou que o homem "terá ateado o incêndio através de chama direta, com recurso a um isqueiro".

"Algumas pessoas perceberam que estava a eclodir um incêndio e de imediato intervieram e chamaram várias autoridades", acrescentou o coordenador, salientando que foi o "esforço e a reação rápida dos cidadãos que ajudou a debelar o incêndio e a impedir que este progredisse".

Algumas "conversas entre os locais" foram "dando indicações relevantes sobre o suspeito", que foi "localizado e abordado" pelas autoridades "durante a noite".

Segundo António Sintra, trata-se de uma pessoa com historial de problemas psíquicos, solteiro, fiel de armazém desempregado.

O homem, de 43 anos, foi hoje presente a um juiz do Tribunal de Leiria, onde ainda estará a ser ouvido, para que lhe sejam decretadas as medidas de coação convenientes.

No decurso do corrente ano a Polícia Judiciária já identificou e deteve 48 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Lusa

  • Vidas de fogo
    12:04

    Reportagem Especial

    Este ano durante o período mais crítico dos fogos, estão no terreno quase dez mil operacionais, a maioria bombeiros voluntários. A Reportagem Especial da SIC deste domingo "Vidas de fogo" dá a conhecer histórias de bombeiros que sobreviveram às chamas enquanto serviam o país.

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.