sicnot

Perfil

País

Dois mil hectares de floresta arderam em Abrantes e Sardoal

O incêndio que lavrou esta semana em Abrantes e Sardoal (distrito de Santarém), combatido durante 57 horas e que mobilizou 959 operacionais, atingiu três habitações e consumiu uma área florestal de cerca de 2.000 hectares, avançaram as autoridades.

Em comunicado, a direção da Associação dos Bombeiros Voluntários de Abrantes refere que neste concelho foram afetadas as freguesias de Aldeia do Mato e Souto, Carvalhal, Fontes, Abrantes e Alferrarede.

Em Abrantes, onde arderam parcialmente duas habitações e cerca de 1.300 hectares de floresta, algumas famílias foram retiradas de casa como medida de prevenção na localidade de Sentieiras e foram realojadas pelos serviços sociais do município, em articulação com a Segurança Social de Santarém.

No concelho de Sardoal, onde arderam 700 hectares de floresta, o incêndio destruiu uma casa de habitação na aldeia de São Simão, localidade que chegou a ser evacuada depois de cercada pelas chamas.

Os três residentes foram "realojados em casa de familiares, temporariamente".

Em declarações à Lusa, o presidente do município de Sardoal, Miguel Borges, disse que esta família "vai ser realojada rapidamente numa casa da Câmara", acrescentando que os serviços municipais "estão a ajudar na remoção dos escombros, na elaboração de um relatório com a avaliação completa dos estragos e prejuízos, e no acompanhamento da situação emocional da família".

A Câmara de Abrantes, por sua vez, refere em comunicado estar "empenhada em fazer o levantamento dos prejuízos, identificar situações de eventual emergência social, contando com a colaboração de diversas entidades", mantendo "a disponibilidade para minimizar e superar os efeitos do flagelo".

Relativamente à casa de primeira habitação atingida parcialmente (cobertura danificada) na freguesia de Carvalhal, "técnicos da Câmara e da Segurança Social fizeram já um primeiro levantamento sobre as necessidades, tendo a Caritas Diocesana de Portalegre manifestado disponibilidade para apoiar a sua reconstrução", acrescenta.

As operações para a extinção incêndio que deflagrou perto das 13:50 horas do dia 23 de agosto (terça-feira) na freguesia das Fontes (concelho de Abrantes) foram dadas como concluídas às 01:00 de hoje.

Nesta ocorrência estiveram envolvidos 959 operacionais, 327 veículos, 14 máquinas de rasto e 13 meios aéreos.

No terreno estiveram presentes 108 entidades, das quais 89 eram corpos de Bombeiros.

A direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Abrantes refere ainda no seu comunicado que o trabalho do dispositivo "foi um êxito", notando que "era um incêndio que tinha todas as condições para se propagar por mais quatro ou cinco dias e foi extinto em 57 horas".

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.