sicnot

Perfil

País

Portugal condena ataque na Turquia

O governo português "condena firmemente" o atentado ocorrido esta sexta-feira em Cizre, no sudeste da Turquia, que deixou 11 polícias mortos e dezenas de outros feridos, segundo um comunicado da diplomacia portuguesa.

"O governo português condena firmemente o atentado terrorista ocorrido hoje (...) na cidade de Cizre, e expressa a sua profunda solidariedade para com o povo turco e as suas sentidas condolências às famílias das vítimas", referiu um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros português enviado às redações.

Na mesma nota, o executivo português reitera uma "firme condenação do terrorismo sob todas as suas formas", bem como o seu empenho "na prossecução de ações coletivas de prevenção e repressão de atos terroristas".

O atentado suicida em Cizre foi reivindicado pelo Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), movimento dos rebeldes separatistas curdos que o governo de Ancara qualifica como uma organização terrorista.

Um automóvel armadilhado explodiu hoje às 06:40 locais (04:40 em Lisboa) junto a um posto de controlo a 50 metros de uma esquadra policial em Cizre, na província de Sirnak, que faz fronteira com a Síria e o Iraque.

Após a explosão, registou-se uma troca de tiros entre atacantes e forças de segurança.

Onze polícias morreram e 75 ficaram feridos, além de três civis que também sofreram ferimentos.

As forças de segurança turcas são um alvo quase diário do PKK desde que as conversações de paz com o governo fracassaram, em julho de 2015.

Lusa

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira