sicnot

Perfil

País

Autópsias das três mulheres encontradas em Tires realizam-se terça-feira

As autópsias das três mulheres encontradas mortas na sexta-feira em Tires, Cascais, realizam-se na terça-feira, disse à agência Lusa o assessor do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF).

A ordem do Ministério Público para a realização das autópsias chegou esta segunda-feira de manhã à delegação do Sul do Instituto, em Lisboa, e dada a complexidade das mesmas, que envolverão a utilização de recursos radiológicos, só se realizarão na terça-feira, acrescentou Mário Martins.

Os corpos das três mulheres, alegadamente de três brasileiras desaparecidas desde fevereiro, foram encontrados na sexta-feira à tarde num poço de um hotel para animais em Tires, Cascais e chegaram à delegação de Lisboa do INMLCF depois das 18:00 de sexta-feira.

Durante a manhã desta segunda-feira os peritos do Instituto estiveram a avaliar o estado dos cadáveres para determinar quais os peritos e que tipo de exames era necessário fazer para os identificar, indicou.

Na altura da descoberta dos corpos, o comandante dos Bombeiros da Parede, Pedro Araújo, disse à Lusa tratar-se dos corpos de três jovens brasileiras - as irmãs Michelle e Lidiana Santana, de 28 e 16 anos, respetivamente, e uma amiga destas, Thayane Mendes, de 21 - desaparecidas desde fevereiro.

Dinai Alves Gomes, um jovem brasileiro com quem Michelle mantinha uma relação conjugal, e que chegou a trabalhar no hotel de animais onde os corpos das jovens foram encontrados, é o principal suspeito da morte das três jovens.

Em abril último, as equipas de investigação estiveram na zona do hotel para animais Monte dos Vendavais a procurar as jovens, uma vez que o principal suspeito do crime, o namorado da rapariga grávida, trabalhava na zona.

Dinai Gomes fugiu, entretanto, para o Brasil onde, segundo a imprensa, estará sob vigilância da Polícia Federal em Novo Cruzeiro, no estado de Minas Gerais.

Lusa

  • Perícias médico-legais às brasileiras marcadas para segunda-feira
    6:45

    País

    As autoridades vão na próxima segunda-feira fazer as perícias médico-legais aos três corpos encontrados numa fossa em Tires. Dinai Gomes, o principal suspeito de ter assassinado as mulheres brasileiras, está ao que tudo indica no Brasil. A PJ quer saber quem morreu primeiro e de que forma agiu o suspeito.

  • Homicida das três brasileiras entregou-se às autoridades
    4:08

    País

    Três mulheres brasileiras, desaparecidas desde fevereiro, foram encontradas esta sexta-feira mortas em Tires, Cascais. O suspeito está no Brasil e terá confessado o crime. Uma das mulheres estava grávida. Ivani Flora, correspondente da SIC no Brasil, conta que os "parentes suspeitavam que as brasileiras tinham sido vítimas de tráfico de mulheres" e que o homicida se entregou às autoridades.

  • Três mulheres encontradas mortas numa quinta em Tires

    País

    A Polícia Judiciária encontrou os corpos de três mulheres brasileiras que estavam desaparecidas desde fevereiro. Os inspetores da Unidade Nacional Contra o Terrorismo estão no local, em Tires. Duas das mulheres são irmãs, a terceira era uma amiga. Foram encontradas num tanque junto a um hotel de cães, nesta zona do concelho de Cascais.

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.