sicnot

Perfil

País

Novo pacote para a aquicultura com dotação de 80 milhões de euros

A ministra do Mar apresentou esta terça-feira um novo pacote de medidas para a aquicultura, que terá uma dotação de quase 80 milhões de euros e que tem como objetivo duplicar a produção nacional até 2020 e reduzir as importações.

Garantimos um financiamento público de quase 80 milhões de euros, que poderá alavancar um investimento total de 150 milhões de euros", disse Ana Paula Vitorino na apresentação do programa "Aquicultura+", em Aveiro, considerando que um dos principais constrangimentos da atividade era o financiamento.

O objetivo é reduzir as importações de pescado e dinamizar o setor da aquicultura, que em Portugal tem ainda uma expressão residual, com cerca de 10 mil toneladas anuais de produção, que o Governo quer ver duplicar até 2020, explicou a governante.

"Se não conseguirmos fazer bacalhau e sardinha em aquicultura, pelo menos que seja possível desenvolver outras espécies em cativeiro, que possam substituir parte das nossas necessidades alimentares, satisfeitas em importações", afirmou.

Mas a principal inovação do novo regime para a aquicultura, que a ministra espera ver aprovada pelo parlamento de forma a estar em vigor a 1 de janeiro de 2017, é a redução do prazo de licenciamento (atualmente de três anos) para três meses, "metade do que se verifica na Noruega", e a sua simplificação, "em respeito pelos interesses públicos ambientais e de ordenamento do território".

Apesar do potencial da costa portuguesa e das oportunidades de mercado (a União Europeia importa 65% dos produtos da pesca, parte deles com origem na aquicultura) Portugal tem ainda uma produção residual, disse Ana Paula Vitorino.

E, segundo a ministra, a "via sacra" a que tem estado sujeito quem pretende investir no setor em Portugal, "peregrinando" o licenciamento por nove entidades, tem afastado os investidores.

Com o novo regime, e conforme explicou a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, passa a haver um só balcão onde é apresentado um único pedido de licenciamento para todas as entidades, onde um gestor do processo trata da tramitação, e existirá um título único para a atividade, em vez das três licenças atuais.

"Celeridade e eficiência em todas as fases do processo" foi o que prometeu Ana Paula Vitorino.

A ministra defendeu mesmo que o financiamento da atividade deve ser contínuo ao longo do programa operacional MAR2020, pelos reflexos positivos na economia e lembrou o esforço feito pelo Governo para que o dinheiro dos fundos comunitários fique disponível.

"Quando tomámos posse tínhamos o MAR2020 completamente parado e uma carta da União Europeia a chamar a atenção. No prazo de três meses fizemos as 'démarches' administrativas e burocráticas para montar o MAR2020, publicámos todas as portarias e regulamentos necessários e abrimos as primeiras candidaturas", afirmou

Lusa

  • Governo anuncia novas medidas para a aquicultura
    1:25

    Economia

    O Simplex vai chegar ao setor da aquicultura no início de 2017. A ministra do Mar anunciou esta terça-feira, em Aveiro, as principais medidos do novo regulamento, que prevê um prazo de apenas três meses para o licenciamento de novas explorações.

  • Governo admite que pacote de ajuda da UE para o setor leiteiro pode não ser suficiente
    1:26

    Economia

    Em conselho de ministros, Capoulas Santos afirmou que o pacote de ajuda da União Europeia para os produtores de leite é o mais generoso mas admite que pode ser insuficiente. O ministro da Agricultura explicou que os produtores do continente podem receber até 90 euros por cada vaca. O governo aprovou também uma nova legislação que acelera o licenciamento das aquiculturas com o objetivo de duplicar o número de explorações de viveiros de aquicultura até 2020.

  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Violência volta às favelas do Rio de Janeiro
    3:21

    Mundo

    As favelas do Rio de Janeiro voltaram aos níveis de violência dos anos 90. A cidade de Deus foi uma das favelas pacificadas que voltou a registar tiroteios diariamente, os moradores falam de situações de trauma e do medo das crianças.

  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Cão corre os EUA a entregar águas aos árbitros em jogos de basebol
    0:20