sicnot

Perfil

País

FNE quer antecipar em um mês as colocações de professores

A Federação Nacional da Educação (FNE) defendeu hoje a antecipação, em um mês, das colocações de professores para dar "maior estabilidade" às pessoas e às escolas e evitar "prejuízos" pela definição feita apenas em finais de agosto.

Um dia depois de conhecida a colocação de mais de sete mil docentes, a FNE argumentou ser "essencial que sejam corrigidas as datas de organização de cada ano letivo" e que os docentes sejam colocados até ao final do mês de julho para que a 01 de setembro "todos saibam com o que é que contam".

"Os docentes têm o direito -- todos - ao conhecimento atempado da sua colocação para cada ano letivo, para poderem organizar as suas vidas pessoal e familiar sem angústias e sem precipitações", lê-se no comunicado divulgado hoje.

Por seu lado, as escolas, segundo a FNE, "devem saber tão cedo quanto possível com que professores contam para cada ano letivo" até para conseguirem fazer a organização definitiva dos horários.

Além da antecipação de todas as datas organizacionais das escolas, a FNE defendeu ainda a necessidade de uma "definição correta da dimensão do quadro de cada escola agrupada/não agrupada, colocando, por concurso, todos os docentes que são necessários ao seu normal funcionamento" para que haja um corpo docente estável.

Para chegar a estes objetivos, a FNE indicou caminhos como a "discussão pública, a negociação e a concertação".

O Ministério da Educação divulgou terça-feira as listas de colocação de professores nas escolas no âmbito do concurso de mobilidade interna e contratação inicial.

Este ano, 7.306 docentes foram colocados nas escolas, mais 500 do que no ano anterior, segundo a tutela.

A tutela afirma ainda que, no que diz respeito a horários completos, "todos os horários solicitados pelas escolas foram já preenchidos pelos professores colocados nesta fase, de acordo com as preferências manifestadas pelos mesmos", e que estão "reunidas todas as condições para um regular início do ano letivo".

Em resposta à agência Lusa, o ME indicou, no entanto, que estão ainda por preencher cerca de 150 horários inferiores a oito horas, os quais serão ocupados em contratação de escola.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.