sicnot

Perfil

País

Fenprof diz que há mais de 1.500 professores dos quadros que ainda não têm turma

Mais de 1.500 professores dos quadros estão em situação de horário-zero, ou seja, sem turma atribuída, de acordo com as contas feitas pela Fenprof depois de conhecidos os resultados do concurso de colocação na terça-feira.

"Feitas as contas, este ano não obtiveram colocação nesta fase 1.572 professores (isto é, mais 378 que no ano passado e mais 655 que há dois anos)", refere a Federação Nacional dos Professores (Fenprof), em comunicado hoje divulgado.

Segundo a estimativa sindical, os grupos de recrutamento - áreas de ensino - com mais docentes sem turma atribuída são a educação pré-escolar (508), o 1.º ciclo do ensino básico (318), Educação Visual e Tecnológica, do 2.º ciclo (274) e Educação Tecnológica, do 3.º ciclo (140).

"Estes professores são todos necessários às escolas, pois sem eles não será possível universalizar a resposta de educação pré-escolar, não haverá valorização do 1.º ciclo e não teremos uma resposta múltipla nas suas respostas, diferente da que o governo anterior tentou impor. Da equipa ministerial espera-se que, até ao início das aulas, as escolas possam contar com todos os seus professores, incluindo estes, o que significa reduzir a zero a lista de docentes que se mantém com horário-zero", lê-se no comunicado.

A Fenprof afirma ainda que entre 36.103 candidatos, 28.797 não conseguiram colocação.

"É natural que, até final do primeiro período letivo, cerca de mais 8.000 professores sejam contratados pelas escolas. Ainda assim, 20.000 ficarão no desemprego, não podendo esquecer-se que nos últimos 5 anos, mais de 12.000 professores "desapareceram" dos concursos, o que significa que desistiram de concorrer", refere-se no comunicado, no qual se defende que a aprovação do regime especial de aposentação para os professores ajudaria também a dar resposta ao desemprego entre os contratados.

O Ministério da Educação divulgou na terça-feira as listas de colocação de professores nas escolas no âmbito do concurso de mobilidade interna e contratação inicial.

Este ano 7.306 docentes contratados conseguiram um lugar nas escolas, mais 500 do que no ano anterior, segundo a tutela.

Lusa

  • Colocados mais 500 professores que o ano passado
    1:13

    País

    O Ministério da Educação anunciou esta terça-feira a colocação de 7306 professores, mais 500 do que o ano passado. De acordo com o ministério, foram preenchidos "todos os horários solicitados pelas escolas" e desta vez todos os docentes foram colocados na contratação inicial. A Associação Nacional de Professores Contratados aplaude a colocação durante o mês de agosto mas refere que ainda há profissionais sem colocação.

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • Moutinho e Raphael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.