sicnot

Perfil

País

Rixa em bairro da Guarda origina um ferido grave e oito ligeiros

Uma rixa ocorrida na quarta-feira, pelas 22:30, no bairro da Fraternidade, na cidade da Guarda, originou um ferido grave e oito ligeiros, disse hoje à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) local.

Segundo a fonte do CDOS, o desacato envolveu várias pessoas e durante o mesmo foram disparados tiros.

"No local foram registados seis feridos ligeiros e um grave e, mais tarde, na esquadra da PSP, registaram-se mais dois feridos ligeiros", acrescentou.

Os feridos foram transportados pelos bombeiros voluntários da Guarda para o serviço de urgências do Hospital Sousa Martins, indicou o CDOS.

Estiveram no local os bombeiros da Guarda com sete ambulâncias, bem como elementos da PSP e da GNR.

Fonte do gabinete de relações públicas do Comando Distrital da Guarda da PSP, hoje contactada pela Lusa, confirmou a ocorrência, mas não adiantou quaisquer outros elementos por o efetivo policial ainda se encontrar "no local, a acompanhar a situação".

Lusa

  • "Se me pergunta se estou de consciência tranquila, estou"
    2:13

    País

    O ministro Vieira da Silva assegura que aguarda com tranquilidade que a investigação em curso esclareça as alegadas irregularidades na associação Raríssimas. Alguns mecenas estão já a suspender o apoio, na sequência do escândalo que já levou a duas demissões. 

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.