sicnot

Perfil

País

Combate a fogo em Monchique reforçado, habitações em risco

O combate ao incêndio que deflagrou no sábado na localidade de Fóia, em Monchique (Faro), foi reforçado durante a noite e a prioridade é a proteção de habitações, disse o comandante de permanência às operações do CDOS de Faro.

Um total de 239 operacionais -- incluindo bombeiros de todo o Algarve e também do distrito de Beja -- combatiam pelas 06:00 uma frente ativa do incêndio em mato que deflagrou na tarde de sábado, informou o comandante Richard Marques.

Estes operacionais estavam, àquela hora, a ser apoiados por 62 veículos e cinco máquinas de rastos.

"A área que nos merece maior preocupação neste momento é a área sul do incêndio, uma vez que a área norte já está consolidada. Neste momento os maiores desafios são o edificado disperso e a dificuldade de acessos", disse, em declarações à agência Lusa.

O comandante de permanência às operações do CDOS de Faro explicou que o edificado disperso leva a que "a proteção dos bens e das habitações" seja a prioridade.

Apesar de até àquela hora não terem sido registadas "situações emergentes", duas pessoas -- uma idosa e uma com mobilidade reduzida -- foram retiradas das suas casas por prevenão e alojadas em casas de familiares, adiantou.

Nas próximas horas são esperados grupos de Évora e de Lisboa e três pelotões militares do exército para trabalhos de vigilância nas zonas onde o incêndio já foi extinto, informou Richard Marques.

O incêndio de Monchique, que deflagrou às 17:08 de sábado numa zona de mato, era às 06:00 a única "ocorrência importante" em Portugal Continental.

Um total de 33 incêndios mobilizava 718 operacionais apoiados por 214 meios em Portugal Continental, segundoo portal da Proteção Civil.

A Proteção Civil destaca como "ocorrências importantes", em que inserem os incêndios de grandes dimensões, aqueles com duração superior a três horas e com mais de 15 meios de proteção e socorro envolvidos, mas apenas contemplam os incidentes do continente, já que as regiões autónomas têm serviços próprios nesta área.

Lusa

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.