sicnot

Perfil

País

Água, protetor solar e fruta são os truques para aguentar o calor

Muita água, protetor solar, a procura por sombras e o consumo de fruta são as escapatórias dos portugueses em Lisboa para contornar o calor.

No Parque das Nações são mais os turistas do que os portugueses que se atrevem a sair à rua.

Emanuel, português emigrado no Reino Unido, está admirado por haver tanto calor em setembro, porque quando vem nesta altura costuma já apanhar um ou dois dias de chuva.

Por isso, aposta sobretudo na água para hidratar e nos sumos de fruta naturais.

"Beber muita água, evitar a exposição direta ao sol e tentar ao máximo ter protetor solar" para cima do fator 20 são os segredos de Soraia, que trabalha num escritório e não está habituada ao sol forte.

No Parque das Nações são sobretudo os turistas que se refrescam nas cascatas de água junto ao Oceanário.

São também os turistas quem mais recorre aos sumos de fruta num quiosque de fruta fresca, revelou à Lusa o vendedor, Pedro Miguel, salientando que "o calor dos últimos dias está a ser uma sorte para o negócio".

"Por causa do calor as pessoas vêm sempre beber limonadas e sumos de laranja, felizmente. [...] Mas, de dias assim muito quentes, este dia (de hoje) está a correr muito bem", disse.

Segundo Pedro Miguel, neste negócio trabalha-se muito nos meses de verão, com uma quebra significativa no resto do ano.

Com previsões de temperaturas máximas de 31 a 42 graus para hoje e terça-feira, a Direção-geral da Saúde (DGS) aconselhou a população a evitar a exposição ao sol e a permanecer duas ou três horas em ambientes frescos ou com ar condicionado.

A autoridade de saúde recorda ainda que também as noites se preveem tropicais, com temperaturas mínimas superiores a 20 graus.

Assim, a DGS recomenda à população, sobretudo idosos, crianças e doentes crónicos, que se proteja do calor e que esteja atenta às previsões da meteorologia.

Beber água, mesmo quando não se sente sede, usar roupas leves e largas, evitar mudanças bruscas de temperatura e tentar que a habitação não aqueça demasiado estão entre as advertências da DGS.

Recomenda-se ainda que seja evitada a exposição solar entre as 11:00 e as 17:00 e a permanência num ambiente fresco ou com ar condicionado por duas a três horas por dia.

Pensando sobretudo nos mais idosos, a DGS apela ainda a que se mantenham os contactos com os familiares e amigos dos que vivem mais isolados.

Lusa

  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • O que separa a Catalunha do resto de Espanha?
    2:12

    Mundo

    Desde 1640, as revoltas catalãs representam a vontade pela distância e pela independência. Numa região que não é reconhecida formalmente como Nação, na Catalunha entende-se e fala-se mais castelhano do que catalão. Mas o que realmente separa a Catalunha do resto de Espanha?

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Defesa de Sócrates diz que junção do caso Rio Forte à Operação Marquês é ilegal
    0:50

    Operação Marquês

    A defesa de José Sócrates diz que a junção do caso Rio Forte à Operação Marquês é ilegal. A aplicação de 900 milhões de euros da PT no BES foi anexada ao processo, por suspeita de luvas pagas por Ricardo Salgado a Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, também arguidos. A defesa do antigo primeiro-ministro já contestou a decisão. Diz que é uma forma de confundir o processo para ocultar, mais uma vez, a falta de provas contra Sócrates.

  • Família Portugal Ramos
    15:01