sicnot

Perfil

País

Chamas em Boticas aproximaram-se de aldeia e há suspeita de fogo posto

O incêndio que está a queimar uma zona de pinhal em Boticas aproximou-se da aldeia de Torneiros e teve origem em quatro focos espalhados ao longo da estrada, disse o presidente da autarquia.

Fernando Queiroga afirmou à agência Lusa que os meios estão concentrados junto à aldeia de Torneiros para proteger pessoas e bens.

Para o local, segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, foram mobilizados 167 operacionais, 47 viaturas e chegaram a atuar quatro meios aéreos.

O combate a este fogo, que deflagrou na freguesia de Codessoso, Curros e Fiães do Tâmega, foi reforçado com um grupo proveniente de Santarém.

Fernando Queiroga referiu que as chamas se aproximaram da aldeia de Torneiros, uma situação que, entretanto, foi resolvida, mas as atenções estão ainda concentradas nesta área porque, segundo o autarca, há outra frente a lavrar na zona.

O incêndio teve início às 16:17 junto à estrada que liga Boticas a Ribeira de Pena.

Segundo o autarca, foram detetados quatro focos de incêndio ao mesmo tempo, uma situação que o leva a não ter dúvidas de que se trata de uma situação "de fogo posto" e de "origem criminosa".

O fogo avança em três frentes e está a queimar uma zona de pinhal e de giestas, muita carga combustível que faz com que a propagação das chamas seja rápida.

Por volta das 20:00, estavam ativos 11 incêndios no distrito de Vila Real, que mobilizavam 329 operacionais e 97 viaturas.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.