sicnot

Perfil

País

Costa inicia hoje visita de quatro dias ao Brasil

O primeiro-ministro inicia hoje uma visita de quatro dias ao Brasil, durante a qual irá participar numa receção promovida pelo recém-empossado presidente brasileiro, Michel Temer, antes da cerimónia de abertura dos Jogos Paralímpicos, no Rio de Janeiro.

António Costa inicia em São Paulo a sua visita ao Brasil, onde terá um programa eminentemente económico e cultural.

Logo após a sua chegada, hoje ao fim da tarde, o primeiro-ministro encontra-se com o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, uma das figuras centrais do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), que agora apoia o executivo de Temer.

Depois, acompanhado pelo ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, António Costa desloca-se ao Parque de Ibirapuera para participar na inauguração da Bienal de Arte de São Paulo, que, segundo o executivo, terá uma forte presença portuguesa.

A receção que o novo Presidente brasileiro oferecerá aos chefes de Estado e de Governo que vão estar presentes na cerimónia de abertura dos Jogos Paralímpicos acontecerá na quarta-feira, terceiro dia de presença de António Costa no Brasil.

Fonte do executivo disse à agência Lusa que António Costa já conhece pessoalmente Michel Temer, que inclusivamente, na anterior qualidade de vice-presidente do Brasil, visitou o seu gabinete no Intendente quando desempenhava as funções de presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

Do ponto de vista diplomático, a linha do Governo português é "afastar-se em absoluto" das questões políticas internas brasileiras, que conduziram à destituição de Dilma Rousseff do cargo de Presidente do Brasil na passada quarta-feira.

De acordo com a mesma fonte, as prioridades do executivo português no plano político passam pela realização em breve das cimeiras luso-brasileira e da CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa), ambas previstas para Brasília, e pelo aprofundamento das relações económicas e culturais entre os dois países.

Lusa

  • Governo quer apostar na promoção das 10 reservas da Biosfera da UNESCO
    2:05

    País

    António Costa visitou pela primeira vez a ilha das Berlengas e afirmou que quer promover e divulgar além fronteiras as 10 Reservas da Biosfera, designadas pela UNESCO, que existem em Portugal. Nesta visita, o primeiro-ministro presidiu à assinatura de um acordo de cooperação da rede de reservas da Biosfera, que poderão candidatar-se a financiamento internacional. O Governo referiu que estão a ser estudados o controlo do acesso à ilha e uma eventual cobrança de taxa.

  • "Nem crise, nem diabo. Nada virá"
    0:44

    País

    O Primeiro-ministro mantém a promessa de cumprir as metas orçamentais abaixo do 3% e afirma estar em posição confortável para dizer que o valor ficará abaixo dos 2,5%. Durante a visita às Berlengas, António Costa deixou ainda avisos ao Presidente do PSD.

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.