sicnot

Perfil

País

Incêndio em Soure já consumiu mais de 500 hectares

O incêndio que deflagra no concelho de Soure, em Coimbra, repartiu-se em três frentes ativas e já consumiu "mais de 500 hectares", tendo já passado perto de habitações, informou à agência Lusa o presidente do município.

O presidente da Câmara de Soure, Mário Jorge Nunes, afirmou que o incêndio deflagrado ao início da tarde repartiu-se em três frentes ativas, numa diferença de "cinco quilómetros" entre as mesmas.

Neste momento, o incêndio "mantém-se a lavrar em zona de mato e olival", mas já esteve perto "de habitações", em Degracias, onde chegou a "entrar nos quintais e jardins".

No entanto, "não há registo de qualquer habitação afetada", apenas se tendo registado vários hectares de olival e de zonas de pastagem afetados pelas chamas, disse à Lusa o presidente da Câmara de Soure.

A grande preocupação dos bombeiros passa por "proteger a localidade de Degracias, que está circundada pelo fogo", sendo que foi montada "uma linha de água" para garantir que as chamas não se aproximam das habitações, sublinhou o autarca.

O incêndio continua a lavrar "com alguma intensidade", sendo que o vento é neste momento "o grande problema", referiu Mário Jorge Nunes, realçando que há expectativa de que, durante a noite, as chamas possam ser controladas.

O incêndio começou na freguesia de Tapéus e "subiu a serra de Degracias".

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra, estão no terreno 305 operacionais e 93 viaturas de corporações dos distritos de Coimbra e de Leiria, continuando o incêndio "a progredir em locais de difícil acesso".

O incêndio chegou a ser apoiado por cinco meios aéreos, que foram retirados às 20:00, informou a mesma fonte.

Lusa

  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57