sicnot

Perfil

País

GNR intensifica controlo de velocidade esta quarta-feira

Miguel Pereira da Silva / LUSA

A GNR vai intensificar, esta quarta-feira, o controlo ao excesso de velocidade através de ações de fiscalização nas vias onde este tipo de infração é mais frequente, indicou esta terça-feira a corporação.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana adianta que a operação, denominada "Mercúrio", vai decorrer em todo o país nas vias com risco acrescido de acidentes de viação, designadamente nas autoestradas e estradas situadas no interior das localidades.

Na operação, os militares vão utilizar todos os equipamentos de controlo de velocidade, sejam móveis ou fixos.

A GNR avança que este ano foram multados 107.305 condutores por excesso de velocidade, menos 20 por cento do que em igual período do ano passado, quando se tinham registado 130.298 infrações.

Segundo aquela corporação, dos 5,6 milhões de condutores controlados este ano, 107.305 circulavam em excesso de velocidade.

Aveiro (14.236), Leiria (13.169) e Lisboa (12.215) foram os distritos com mais condutores multados este ano por excesso de velocidade, avançam dados daquela força de segurança.

A GNR refere ainda que tem intensificado as ações de controlo ao excesso de velocidade, uma vez que é uma das principais causas da sinistralidade rodoviária grave em Portugal, juntamente com a condução sob a influência do álcool e da não utilização dos sistemas de retenção.

Lusa

  • Kikas faz história
    1:22
  • Madonna está outra vez em Lisboa 😲
    0:59
  • Hindus pedem a troca de nome da cerveja brasileira Brahma

    Mundo

    Um grupo de hindus pediu a mudança da marca de cerveja Brahma, propriedade da multinacional cervejeira Anheuser-Busch InBev, com sede em Lovaina, na Bélgica, argumentando que é inapropriado uma bebida alcoólica ter o nome que um deus hindu.

  • Manuais oferecidos aos alunos do 1.º ano não podem ser reutilizados
    2:42

    País

    As escolas querem que sejam devolvidos aos alunos os manuais do 1.ºo ano que foram dados gratuitamente pelo Estado para serem reutilizados nos próximos anos. A Associação de Diretores de Agrupamentos diz que os livros estão praticamente todos em bom estado, mas da forma como são feitos pelas editoras é impossível voltar a usá-los. As escolas querem que o Executivo chegue a um entendimento com as editoras para conceber manuais reutilizáveis.

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.