sicnot

Perfil

País

Mais de 800 operacionais combatem três grandes fogos, o maior em Soure

Um total de 864 operacionais, apoiados por 265 veículos, combatiam esta madrugada três grandes incêndios, sendo o de Soure, distrito de Coimbra, o que mobiliza mais meios, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Pelas 4:35, um total de 421 operacionais e 129 meios terrestres combatiam um incêndio em mato com duas frentes na localidade de Carpinteiros, concelho de Soure, que começou às 15:33 de segunda-feira.

Ao início da noite de segunda-feira, o presidente da câmara de Soure informava a agência Lusa que as chamas já tinham consumido "mais de 500 hectares" e passaram perto de habitações na localidade de Degracias, sem registo de danos.

Em Leiria, 328 operacionais, apoiados por 104 veículos, combatem um incêndio na localidade Colmeias.

Dos três fogos destacados pela ANPC, o de Vila Real é o que mobiliza menos meios: 115 operacionais e 32 veículos para fazerem frente às chamas, com duas frentes ativas, na localidade de Soutelinho do Mezio, no concelho de Vila Pouca de Aguiar.

A Proteção Civil destaca na sua página como "ocorrências importantes" os fogos em Portugal continental com duração superior a três horas e com mais de 15 meios de proteção e socorro envolvidos.

Lusa

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Reis de Espanha enviam mensagem para funeral das vítimas portuguesas
    0:52
  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13