sicnot

Perfil

País

Fogos em Vila Real, Bragança e Faro são os que mobilizam mais meios

Os fogos em Vila Pouca de Aguiar, Freixo de Espada à Cinta e Monchique eram os que, ao início da madrugada desta quarta-feira, mobilizavam mais operacionais e meios terrestres, segundo a página da Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Em Vila Pouca de Aguiar (distrito de Vila Real), um incêndio com início às 10:48 de segunda-feira na localidade do Soutelinho do Mezio, permanece com uma frente ativa e está a ser combatido por 156 operacionais, apoiados por 46 meios terrestres.

Em Freixo de Espada à Cinta (distrito de Bragança) continuam envolvidos no combate ao fogo, na localidade de Fornos, 216 operacionais, apoiados por 81 meios terrestres. O incêndio, com quatro frentes ativas, teve início na terça-feira às 11:17, esteve em resolução e hoje reativou-se cerca de 14:36.

No distrito de Faro, em Monchique, também houve reativação ao início da noite do incêndio na localidade de Fóia. No combate ao incêndio, que permanece com uma frente ativa, participam 201 operacionais, apoiados por 66 meios terrestres.

Além daqueles três incêndios, a Proteção Civil destaca também na sua página na Internet incêndios em Viseu e na Guarda.

Em Viseu, na localidade de Povoação, um fogo com início às 16:29 de quarta-feira, que permanece com uma frente ativa, está a ser combatido por 87 operacionais, apoiados por 24 meios terrestres.

Na Guarda, 115 operacionais, apoiados por 33 meios terrestres, combatem um incêndio, com uma frente ativa, na localidade de Corujeira. O fogo teve início às 13:34 de quarta-feira.

Segundo a Proteção Civil, às 00:22, registavam-se em Portugal continental 79 incêndios, que estão a ser combatidos por 2.736 operacionais, apoiados por 845 meios terrestres.

Lusa