sicnot

Perfil

País

Homem morto a tiro pela PSP após agredir agente com machado

Um homem foi esta manhã morto a tiro por um agente da PSP no Vale da Amoreira, no concelho da Moita. O caso aconteceu depois da vitima mortal ter agredido um polícia com um machado e uma faca. O agente ficou ferido com gravidade, mas não corre perido de vida.

"Os dois elementos da PSP que costumam fazer notificações viram um indivíduo na rua que suspeitavam que tinha um mandado de detenção. Quando o abordaram para o identificar, sem que nada o fizesse prever, o indivíduo agrediu um agente com um machado e uma faca", disse a comissária Maria do Céu, da PSP de Setúbal.

Na sequência desta agressão, "o agente da PSP foi obrigado a disparar em legítima defesa", acrescentou.

O alerta para o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal foi dado às 10:44.

O homem atingido a tiro morreu no local e o agente da polícia agredido foi transportado com ferimentos graves para o Hospital do Barreiro.

Agente não corre risco de vida

"O agente da PSP sofreu ferimentos com um machado e uma faca na zona do peito, perto do pescoço. Não sabemos ainda a exata gravidade dos ferimentos, está no hospital, mas não corre risco de vida", acrescentou a comissária Maria do Céu.

O outro elemento da PSP que estava no local na altura do incidente também sofreu ferimentos e foi assistido, mas já teve alta hospitalar. "Sofreu apenas um corte ligeiro no braço, conseguiu escapar", acrescentou a responsável.

A Polícia Judiciária já esteve no local e já ouviu o agente que sofreu apenas um corte no braço, mas está "muito abalado" com a ocorrência.

Última atualização às 14:29/Com Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.