sicnot

Perfil

País

Já ardeu metade da mancha florestal de Boticas

© Reuters

O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, disse esta quarta-feira que o incêndio que lavra desde segunda-feira já destruiu metade da mancha florestal do concelho, deixando cerca de dois mil hectares queimados e um "cenário desolador".

Este fogo que deflagrou na zona de Codessoso, no concelho de Boticas, lavra desde as 16:17 de segunda-feira, já queimou uma vasta área de pinhal e obrigou à retirada, na terça-feira, das pessoas mais vulneráveis, como crianças e idosos, da aldeia de Torneiros.

"Arderam cerca de dois mil hectares, 90% da área é pinhal. Muito, muito prejuízo, é desolador olhar para o meu concelho agora", afirmou Fernando Queiroga.

O presidente da autarquia referiu, ainda, que "50% da mancha florestal do município desapareceu nas últimas 24 horas".

"Esta manhã as coisas estão um pouco melhores. Durante a noite conseguimos dar cabo das frentes que trazíamos e agora estamos a posicionar os homens por causa dos reacendimentos. No terreno, estão também três máquinas de rasto", afirmou o autarca.

Segundo Fernando Queiroga, perto da aldeia de Mosteirão há uma zona que é de muito difícil acesso. Durante a noite não era possível lá ir e estão agora a ser mobilizados operacionais para combater aquele foco.

A combater o incêndio em Boticas estão esta manhã 291 operacionais, com 90 viaturas, contando com o apoio de um helicóptero. Para ali, foram já mobilizados reforços de Leiria e Lisboa.

Desde o final da manhã de terça-feira que Fernando Queiroga reivindicava mais meios para ajudarem a controlar as chamas no concelho, que começaram a chegar apenas com o cair da noite.

No distrito de Vila Real, continua ainda ativo o fogo que lavra desde as 10:48 de segunda-feira, na zona de Soutelinho do Mezio, em Vila Pouca de Aguiar, e mobiliza 104 homens e 31 viaturas.

O combate a este fogo foi reforçado com uma equipa proveniente do Sul do país.

Durante a noite foi dado como em conclusão o outro fogo que preocupou populações e autoridades no distrito, em Alvadia, no concelho de Ribeira de Pena.

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.