sicnot

Perfil

País

Meios aéreos sem condições para combater fogo no Soajo, Arcos de Valdevez

lusa

Os meios aéreos hoje acionados para o combate ao incêndio que lavra desde terça-feira na aldeia do Soajo, Arcos de Valdevez, "foram desmobilizados por falta de condições para operar", revelou à Lusa a Proteção Civil.

Em declarações à agência Lusa, o segundo comandante distrital do Comando de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, Robalo Simões, disse que os dois aviões "foram desmobilizados por falta de teto".

"O muito fumo que se faz sentir, sobretudo junto à barragem do Alto Lindoso, onde os meios aéreos abastecem de água, impossibilitou que pudessem dar o seu contributo no combate às chamas, que se faz agora no terreno com os operacionais que estão posicionados", afirmou Robalo Simões.

De acordo com aquele responsável, o incêndio, que deflagrou na terça-feira cerca das 09:08, "tem uma frente ativa e lavra numa zona sem qualquer tipo de acesso, em que o combate, no terreno, de faz com ferramentas manuais".

Robalo Simões sublinhou que "não há casas em risco" e escusou-se a apontar uma previsão para dar o incêndio como dominado, apesar da melhoria das condições meteorológicas relativamente a terça-feira.

"A temperatura quebrou bastante, há mais humidade e o vento é moderado. O combate está a decorrer favoravelmente. Vamos ver como é que as coisas correm", afirmou.

A Câmara de Arcos de Valdevez acionou na terça-feira à tarde o Plano Municipal de Emergência, na sequência dos fogos que lavram na zona do Soajo e obrigou à evacuação do lugar de Paradela, em pleno Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG).

O incêndio provocou "queimaduras ligeiras" em dois habitantes de Paradela. Um terceiro habitante também teve de ser assistido, por inalação de fumos.

Os três foram conduzidos para o Hospital de Ponte de Lima.

Também "morreram vários animais" na sequência deste incêndio florestal.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.