sicnot

Perfil

País

Taxistas marcam nova concentração de protesto para 10 de outubro

As organizações representativas do setor do táxi anunciaram esta quarta-feira uma nova concentração em Lisboa, a 10 de outubro, para contestar a atividade de plataformas como a Uber e a Cabify, que consideram funcionar de forma ilegal.

O presidente da Federação Portuguesa do Táxi, Carlos Ramos, disse à Lusa que os pormenores do protesto, com o tema "Todos para Lisboa", ainda vão ser acertados por esta entidade e pela Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros, mas sublinhou que a concentração "não pode ser apenas mais uma iniciativa, tem de ter consequências".

O responsável explicou que inicialmente o objetivo era realizar a ação até ao final de setembro, mas foi decidido - também em função da "sensibilidade" demonstrada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa - dar mais tempo de reflexão ao Governo e às instituições públicas, para que "alguém de bom senso" consiga reunir as partes interessadas para discutir a questão e "não impor soluções".

"Ouvimos várias pessoas dizer que é ilegal, mas depois ninguém faz nada. Estão a acontecer situações em que carros da Uber ocupam praças de táxi, por exemplo. É preciso parar os carros", afirmou, sublinhando que é necessário rever a legislação sobre contraordenações para estes casos.

Ainda assim, Carlos Ramos destacou que o setor quer discutir a regulamentação das plataformas 'online', até porque também os taxistas têm serviços do género: "Estamos abertos a discutir para dar corpo legal às plataformas".

A Uber e a Cabify são plataformas 'online' que permitem pedir carros de transporte de passageiros, com uma aplicação para 'smartphones' que liga quem se quer deslocar a operadores de transporte.

A sua instalação em Portugal tem sido muito contestada pelos taxistas, tal como noutros países, tendo já havido registo de situações de confronto e agressões entre os profissionais.

Os taxistas, através das suas associações sócio profissionais, reclamam sofrer de concorrência desleal em virtude do quadro legislativo existente que obriga a determinados preceitos financeiros e de segurança, por exemplo, para poderem exercer a sua atividade.

Em abril, milhares de taxistas protestaram em Lisboa, no Porto e em Faro.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04

    Mundo

    A Polícia do Rio de Janeiro deteve uma portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos. Ana Resende fazia-se passar por funcionária do consulado e prometia vistos e outros documentos para tirar dinheiro das vítimas. Esta é a terceira vez que a polícia brasileira detém a portuguesa por acusações de burla.