sicnot

Perfil

País

Bombeiros da Função Pública vão deixar de ter direito a regime excecional

(arquivo)

NUNO ANDRÉ FERREIRA / LUSA

Os bombeiros que trabalham na Função Pública não vão ter direito ao regime excecional. O regime, aprovado anualmente em Conselho de Ministros, permitia-lhes faltar ao trabalho, sem limite de faltas, para irem apagar fogos na altura crítica incêndios, entre o início de julho e o final de setembro.

Contactado pelo Jornal de Notícias, o Ministério da Administração Interna explica que a solução encontrada é a mais abrangente porque inclui bombeiros que trabalham no público e privado. O regime agora em vigor permite até 36 faltas justificadas por ano.

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01