sicnot

Perfil

País

Exposição dos militares ao calor pode ter sido demasiado rápida

Exposição dos militares ao calor pode ter sido demasiado rápida

O fisiologista Paulo Armada defende que os treinos dos comandos devem ter mais planeamento quando são realizados com temperaturas extremas.

O Exército suspendeu os próximos cursos de comandos até conclusão dos inquéritos ao que aconteceu no passado domingo. Um aluno morreu devido a um golpe de calor e 11 foram internados - um deles ainda está em estado grave e precisa de um tranplante do fígado.

No Primeiro Jornal, o especialista em fisiologia e professor da Faculdade de Motricidade Humana admitiu que os militares podem não ter tido tempo suficiente para se adaptarem ao clima.

  • Porta-voz do exército diz que dois militares devem ter alta em breve
    0:53

    País

    Dois dos cinco militares do curso de comandos podem vir a ter alta nos próximos dias. É pelo menos essa a expectativa do exército. Quatro estão internados no hospital das Forças Armadas e o quinto, o caso mais grave, está em fila de espera, o Curry Cabral, npara receber um transplante de fígado.

  • Sepultado militar que morreu em treino do curso de comandos
    2:06

    País

    A justiça está a investigar a morte do militar dos comandos durante um treino. O Ministério Público quer apurar se houve abuso e negligência dos comandantes num dia com temperaturas acima dos 40 graus. O funeral de Hugo Abreu realizou-se esta manhã na Ribeira Brava, na Madeira. Os pais, emigrantes em França, chegaram esta segunda-feira a Portugal e, desde então, têm estado a receber acompanhamento psicológico no Estado Maior do Exército, como explicou à SIC o porta-voz do Exército, tenente-coronel Vicente Pereira.

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07