sicnot

Perfil

País

Operação da GNR deteta 876 condutores em excesso de velocidade

Miguel Pereira da Silva / LUSA

A GNR detetou 876 condutores em excesso de velocidade durante a operação "Mercúrio" que decorreu na quarta-feira em Portugal continental, com incidência no interior, disse hoje à Lusa fonte da cooperação.

Fonte da GNR avançou hoje que foram inspecionados 40.206 veículos durante a operação que decorreu em todo o país nas vias onde as infrações por excesso de velocidade são mais frequentes, nomeadamente nas autoestradas e estradas situados no interior das localidades.

A GNR incidiu a sua operação na zona interior de Portugal continental.

Na operação, os militares utilizaram todos os equipamentos de controlo de velocidade, sejam móveis ou fixos.

A GNR avançou que este ano foram multados 107.305 condutores por excesso de velocidade, menos 20 por cento do que em igual período do ano passado, quando se tinham registado 130.298 infrações.

Segundo aquela corporação, dos 5,6 milhões de condutores controlados este ano, 107.305 circulavam em excesso de velocidade.

Aveiro (14.236), Leiria (13.169) e Lisboa (12.215) foram os distritos com mais condutores multados este ano por excesso de velocidade, avançam dados daquela força de segurança.

A GNR refere ainda que tem intensificado as ações de controlo ao excesso de velocidade, uma vez que é uma das principais causas da sinistralidade rodoviária grave em Portugal, juntamente com a condução sob a influência do álcool e da não utilização dos sistemas de retenção.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.