sicnot

Perfil

País

Operação europeia de fiscalização faz 13 detenções

A GNR, PSP, PJ e Autoridade Tributária apreenderam 21 veículos e deteve 13 pessoas na Operação Europeia "JPO Cars", de controlo e fiscalização de viaturas, realizada terça e quarta-feira, foi divulgado esta sexta-feira.

A GNR destaca que cinco dos veículos foram apreendidos por fraude, cinco por dívidas fiscais e dois por furto.

Das 13 pessoas detidas, a GNR salienta houve uma detenção de um homem por situação ilegal no espaço Schengen e identificação de menor desaparecida em França há dois anos.

"O detido, com antecedentes criminais em França por furto, recetação, violência e agressão sexual, não tinha permissão de permanência no espaço Schengen, tendo sido detido quando tentava abandonar o território nacional, em direção a França, com a menor", precisou a GNR.

Durante a Operação Europeia de fiscalização automóvel em fronteiras terrestres e marítima, para detetar "situações ilegais relacionadas com a criminalidade automóvel, com especial incidência no tráfico e viciação de viaturas", as autoridades registaram ainda 174 autos de contraordenação, maioritariamente por infrações rodoviárias e ambientais.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.