sicnot

Perfil

País

PJ detém suspeito de atear fogo na Póvoa de Lanhoso

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito de ter ateado um incêndio na Póvoa de Lanhoso, em Braga, elevando para 67 o número de alegados incendiários identificados e detidos no país.

Em comunicado, a PJ referiu que, em colaboração com o Departamento de Investigação Criminal (DIC) de Braga, deteve fora de flagrante delito o presumível autor de um "grave" fogo florestal ocorrido a 05 de setembro, naquela localidade.

O incêndio consumiu cerca de 70 hectares de floresta, entre pinheiros, mato e eucaliptos, provocando danos em casas, obrigando à retirada de pessoas, disse.

Esta força policial explicou que o fogo só não atingiu maiores proporções devido à "rápida e eficaz" intervenção de populares e bombeiros, que contaram com o apoio de meios aéreos.

"O arguido atuou motivado apenas pelo desejo de observar a intervenção dos bombeiros no combate aos incêndios, utilizando um isqueiro para atear os incêndios e fazendo-se transportar numa mota pelas matas", revelou.

O detido, sem ocupação laboral, vai ser presente às autoridades judiciárias para primeiro interrogatório judicial.

Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22