sicnot

Perfil

País

Professores que defendem concurso único recorrem aos tribunais

A Associação dos Professores e Educadores Portugueses anunciou esta sexta-feira que um grupo de professores vai recorrer aos tribunais para exigir o cumprimento da legislação de colocação de professores.

O presidente da associação, Luís Ferreira, disse à agência Lusa que, até ao momento cerca de 30 docentes manifestaram a intenção de avançar para tribunal contra alegados ilícitos cometidos por direções escolares.

"Da observação que fazemos das listas de colocação, estimamos que haja centenas de lesados", acrescentou.

A associação divulgou na quinta-feira uma carta dirigida ao ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, em que denuncia e exige medidas para corrigir alegadas irregularidades nos mecanismos de contratação de escola, destinados a suprir necessidades temporárias nos estabelecimentos de ensino.

"É uma responsabilidade direta, política e pessoal do senhor ministro da Educação permitir que muitas direções procedam à ocultação temporária das suas reais necessidades de professores para posteriormente procederem à sua contratação direta à margem do concurso nacional", afirma a associação, em comunicado.

Esta estrutura defende um Concurso Único para Todos (CUT), sigla que adotou.

"À medida que se avolumam as ofertas de horários completos na oferta de escola, percebemos que não foram colocados no concurso nacional", cujos resultados foram publicados em agosto, referiu.

De acordo com a associação, as listas de colocação de professores hoje publicadas através da primeira Reserva de Recrutamento mostram que o Ministério da Educação "não confere ao concurso de contratação de professores a justiça e o rigor que lhe são próprios, enquanto mecanismo de seleção, recrutamento e vinculação de trabalhadores em funções públicas".

Lusa

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.