sicnot

Perfil

País

Marcelo quer "tudo apurado até às últimas consequências" na morte dos comandos

Marcelo quer "tudo apurado até às últimas consequências" na morte dos comandos

Morreu o segundo militar dos comandos internado há uma semana. O hospital Curry Cabral chegou a conseguir um fígado para o transplante, mas Dylan Silva não estava estabilizado para o poder receber e acabou por morrer este sábado de manhã. O Presidente da República já fez saber que quer "tudo apurado até às últimas consequências" na morte dos comandos.

  • Segunda morte nos Comandos devido a golpe de calor
    2:29

    País

    Morreu o militar dos comandos que estava internado no hospital Curry Cabral, em Lisboa devido a um golpe de calor. O estado de saúde de Dylan da Silva agravou-se e não pôde receber o transplante de fígado de que precisava para sobreviver. O ministro da Defesa já lamentou a morte do militar, Azeredo Lopes diz que é imperativo dar continuidade ao inquérito para apurar as causas das mortes no curso de Comandos.

  • Ministro da Defesa não comenta possível fim dos Comandos
    1:08

    País

    O ministro da Defesa diz que não quer alimentar especulações sobre as investigações em curso por causa das mortes no curso de Comandos. Azeredo Lopes não comentou a notícia do jornal Expresso que diz que o Governo admite extinguir os Comandos. O ministro diz que o Governo não está a equacionar nada e considerou a notícia macabra e de mau gosto.

  • Marcelo garante que vai ser apurado tudo o que se passou nos Comandos
    1:00

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse que não está em causa a extinção dos Comandos mas realça a importância do inquérito por causa do prestígio das Forças Armadas para o país. Relativamente à morte de Dylan da Silva, o Presidente da República prometeu que vai ser apurado tudo o que se passou para tirar lições para o futuro.

  • Marcelo apoia decisão de abrir inquérito à morte de militar em treino
    2:16

    País

    O Presidente da República apoia a decisão de abrir um inquérito e de suspender os cursos dos comandos, enquanto não se apurar o que aconteceu com o militar que morreu durante um treino. Marcelo Rebelo de Sousa visitou esta tarde os dois militares que continuam internados no Hospital das Forças Armadas. O Presidente defende que não se podem fazer juízos prematuros e considera que o caso não desprestigia as Forças Armadas.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.