sicnot

Perfil

País

Morreu Dylan da Silva, militar dos Comandos

O segundo militar dos comandos que estava internado no hospital em estado muito grave morreu hoje, depois de problemas ocorridos durante o 127.º curso de comandos do exército, disse hoje o ministro da Defesa. O militar em causa é Dylan Araújo da Silva que encontrava-se internado no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, desde o dia 06 de setembro, devido a complicações hepáticas.

Numa cerimónia de inauguração do monumento em homenagem aos combatentes em Monforte, o ministro Azeredo Lopes deu conta da morte do militar dos comandos, entretanto confirmada à Lusa pelo porta-voz do Exército, o tenente-coronel Vicente Pereira, em comunicado.

"É com profundo pesar e consternação que o Exército informa que faleceu hoje, dia 10 de setembro de 2016, pelas 09:25 horas, o Soldado Dylan Araújo da Silva", lê-se no comunicado.

O documento acrescenta ainda que "neste momento de luto, dor e sofrimento para a família e para o Exército", o General Chefe do Estado-Maior do Exército, General Frederico José Rovisco Duarte, "transmitiu à família todo o apoio e solidariedade".

O apoio psicológico aos familiares continua a ser assegurado através do Centro de Psicologia Aplicada do Exército, refere ainda o porta-voz.

Esta é a segunda morte de um militar na sequência do treino dos Comandos na região de Alcochete, no distrito de Setúbal, que decorreu no domingo passado (04 de setembro). No dia do treino um militar morreu e vários outros receberam assistência hospitalar.

Um desses militares que estava com prognóstico reservado tratava-se de Dylan Araújo da Silva.

O caso já desencadeou investigações na Justiça -- instauradas quer pelo chefe do Estado-Maior do Exército, quer pela Procuradoria-Geral da República - e levou à suspensão dos cursos de Comandos do Exército.

Questionado sobre as investigações em curso, o ministro da Defesa disse hoje que não irá fazer antecipações sobre eventuais conclusões quando ainda há trabalhos a decorrer.

"Não vou antecipar, opinar sobre o andamento da investigação quando se acaba de saber que se perdeu uma vida", afirmou Azeredo Lopes, considerando "macabro e de mau gosto" eventuais considerações neste momento.

Já sobre a notícia do Expresso de que "Governo admite extinguir comandos", o ministro da Defesa recusou comentar diretamente, afirmando apenas que se estivesse sempre a desmentir notícias não verdadeiras não faria outra coisa.

Lusa

  • Ministro da Defesa lamenta morte de Dylan da Silva
    1:24

    País

    O ministro da Defesa já lamentou a morte do militar do curso de Comandos Dylan da Silva. Azeredo Lopes diz que é tempo de recolhimento e que, do ponto de vista político, é imperativo dar continuidade ao inquérito para apurar as causas das duas mortes no curso de comandos.

  • Governo admite extingir Comandos

    País

    O governo admite extinguir os Comandos, à semelhança do que aconteceu em 1993. De acordo com o jornal Expresso, o ministro da Defesa admite intervir depois da conclusão das duas investigações em curso à morte de um militar durante os treinos.

  • Marcelo apoia decisão de abrir inquérito à morte de militar em treino
    2:16

    País

    O Presidente da República apoia a decisão de abrir um inquérito e de suspender os cursos dos comandos, enquanto não se apurar o que aconteceu com o militar que morreu durante um treino. Marcelo Rebelo de Sousa visitou esta tarde os dois militares que continuam internados no Hospital das Forças Armadas. O Presidente defende que não se podem fazer juízos prematuros e considera que o caso não desprestigia as Forças Armadas.

  • "Estamos vivos"
    11:41

    Reportagem Especial

    Os incêndios de 15 de outubro provocaram sete milhões de euros de prejuízos em empresas da região Norte. Castelo de Paiva foi o concelho mais atingido, o fogo destruiu várias casas e empresas que davam trabalho a cerca de 200 pessoas. Um mês depois do incêndio, a Reportagem Especial da SIC foi ver o que está a ser feito para ajudar a população.

  • Administrador recebia 420 mil € por ano quando aldeamento passava dificuldades
    4:39

    Operação Marquês

    A Caixa Geral de Depósitos tentou cortar para metade o salário do presidente do Conselho de Administração de Vale do Lobo, mas não conseguiu. Diogo Gaspar Ferreira ganhava 420 mil euros por ano, quando o empreendimento estava enterrado em dívidas. A Autoridade Tributária estima também que o arguido da Operação Marquês não tenha declarado 400 mil euros pagos pelo aldeamento.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27
  • Político oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Peru faz aparição especial na Casa Branca
    1:10

    Mundo

    Os norte-americanos estão a preparar-se para o tradicional Dia de Ação de Graças, assinalado na próxima quinta-feira. O tradicional peru fez esta terça-feira uma aparição especial na sala de conferências de imprensa, na Casa Branca, em Washington. O peru é o prato tradicional no Dia de Ação de Graças, uma data de louvor a Deus, que remonta ao século XVII e que é celebrada na quarta quinta-feira de novembro, sobretudo nos Estados Unidos da América e no Canadá.

  • Sara Sampaio brilha em Xangai
    1:50