sicnot

Perfil

País

Filho que esfaqueou pai diplomata ficou em prisão preventiva

O filho do diplomata da Delegação da União Europeia (UE) na Tunísia que esfaqueou o pai no sábado em Lisboa está em prisão preventiva desde segunda-feira por ordem do juiz de instrução criminal, informou esta terça-feira o Ministério Público.

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, o arguido, "fortemente indiciado pela prática do crime de homicídio qualificado na forma tentada", foi presente, na segunda-feira, a um juiz de instrução criminal para primeiro interrogatório judicial, tendo ficado em prisão preventiva.

De acordo com os fortes indícios recolhidos, na sequência de um desentendimento com o pai, o jovem desferiu, "com uma faca, vários golpes no pescoço e abdómen do pai com o intuito de lhe tirar a vida", acrescenta a PGDL.

A investigação prossegue sob a direção do MP do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, com a colaboração da Polícia Judiciária.

No domingo à tarde, a Polícia de Segurança Pública confirmou à Lusa que um homem de 53 anos fora esfaqueado pelo filho, de 23 anos, na rua Maria da Fonte, junto ao mercado do Forno do Tijolo, na freguesia de Arroios, em Lisboa.

O diplomata encontra-se internado no Hospital de S. José, em Lisboa.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.