sicnot

Perfil

País

Filho que esfaqueou pai diplomata ficou em prisão preventiva

O filho do diplomata da Delegação da União Europeia (UE) na Tunísia que esfaqueou o pai no sábado em Lisboa está em prisão preventiva desde segunda-feira por ordem do juiz de instrução criminal, informou esta terça-feira o Ministério Público.

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, o arguido, "fortemente indiciado pela prática do crime de homicídio qualificado na forma tentada", foi presente, na segunda-feira, a um juiz de instrução criminal para primeiro interrogatório judicial, tendo ficado em prisão preventiva.

De acordo com os fortes indícios recolhidos, na sequência de um desentendimento com o pai, o jovem desferiu, "com uma faca, vários golpes no pescoço e abdómen do pai com o intuito de lhe tirar a vida", acrescenta a PGDL.

A investigação prossegue sob a direção do MP do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, com a colaboração da Polícia Judiciária.

No domingo à tarde, a Polícia de Segurança Pública confirmou à Lusa que um homem de 53 anos fora esfaqueado pelo filho, de 23 anos, na rua Maria da Fonte, junto ao mercado do Forno do Tijolo, na freguesia de Arroios, em Lisboa.

O diplomata encontra-se internado no Hospital de S. José, em Lisboa.

Lusa

  • Esquerda desce, direita sobe
    1:19
  • Ministério Público já tem fita do tempo do surto de legionella
    2:19