sicnot

Perfil

País

Praxe+ apresentada hoje

A integração de novos alunos universitários, muitas vezes através das praxes académicas, pode a partir de agora ser feita com ciência e cultura, segundo o programa Praxe+, que é hoje apresentado.

O programa, organizado pela Ciência Viva, a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, pretende juntar associações de estudantes e associações que promovam a cultura científica em propostas que ajudem no acolhimento de novos estudantes universitários.

A partir de agora as associações de estudantes podem apresentar candidaturas a financiamento pela Ciência Viva, que até outubro vai estar a divulgar a Praxe+ em várias universidades do país.

O programa "destina-se a apoiar formas de integração que respeitem a autonomia pessoal e o sentido crítico dos estudantes e que promovam a inovação que deve nortear as atividades da educação, da cultura e da ciência", diz a Ciência Viva em comunicado.

Rosalia Vargas, presidente da Ciência Viva, explicou à Agência Lusa que o programa vem no seguimento do trabalho da Agência junto dos estudantes, do pré-escolar ao secundário, sendo a primeira vez que há "um convite tão direto aos estudantes do ensino superior".

"É um concurso, uma candidatura, um convite a apresentação de propostas de jovens do ensino superior", para projetos variados, que segundo Rosalia Vargas vão da divulgação do conhecimento científico a "atividades performativas e entretenimento cultural", ou que resultem em produtos específicos ou aproximem instituições e comunidades.

Rosalia Vargas nega que o Praxe+ seja um substituto das praxes académicas, sendo antes uma forma de ajudar na entrada dos novos estudantes, "criativa, inovadora e com ciência e cultura", e que ao mesmo tempo estimule parecerias com a comunidade científica.

Ao programa pode concorrer qualquer associação de estudantes e os projetos serão desenvolvidos ao longo do ano, sendo depois formalmente apresentados no início do próximo ano letivo, explicou a responsável.

O Praxe+ é apresentado na tarde de hoje na Faculdade de Ciências e Tecnologia daUniversidade Nova de Lisboa, no âmbito de uma visita do primeiro-ministro e do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior aos laboratórios e salas de aula onde decorrem ações de acolhimento aos novos estudantes.