sicnot

Perfil

País

Praxe+ apresentada hoje

A integração de novos alunos universitários, muitas vezes através das praxes académicas, pode a partir de agora ser feita com ciência e cultura, segundo o programa Praxe+, que é hoje apresentado.

O programa, organizado pela Ciência Viva, a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, pretende juntar associações de estudantes e associações que promovam a cultura científica em propostas que ajudem no acolhimento de novos estudantes universitários.

A partir de agora as associações de estudantes podem apresentar candidaturas a financiamento pela Ciência Viva, que até outubro vai estar a divulgar a Praxe+ em várias universidades do país.

O programa "destina-se a apoiar formas de integração que respeitem a autonomia pessoal e o sentido crítico dos estudantes e que promovam a inovação que deve nortear as atividades da educação, da cultura e da ciência", diz a Ciência Viva em comunicado.

Rosalia Vargas, presidente da Ciência Viva, explicou à Agência Lusa que o programa vem no seguimento do trabalho da Agência junto dos estudantes, do pré-escolar ao secundário, sendo a primeira vez que há "um convite tão direto aos estudantes do ensino superior".

"É um concurso, uma candidatura, um convite a apresentação de propostas de jovens do ensino superior", para projetos variados, que segundo Rosalia Vargas vão da divulgação do conhecimento científico a "atividades performativas e entretenimento cultural", ou que resultem em produtos específicos ou aproximem instituições e comunidades.

Rosalia Vargas nega que o Praxe+ seja um substituto das praxes académicas, sendo antes uma forma de ajudar na entrada dos novos estudantes, "criativa, inovadora e com ciência e cultura", e que ao mesmo tempo estimule parecerias com a comunidade científica.

Ao programa pode concorrer qualquer associação de estudantes e os projetos serão desenvolvidos ao longo do ano, sendo depois formalmente apresentados no início do próximo ano letivo, explicou a responsável.

O Praxe+ é apresentado na tarde de hoje na Faculdade de Ciências e Tecnologia daUniversidade Nova de Lisboa, no âmbito de uma visita do primeiro-ministro e do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior aos laboratórios e salas de aula onde decorrem ações de acolhimento aos novos estudantes.

  • Carro do suspeito de rapto de Maelys fotografado por radar a alta velocidade
    1:16

    Mundo

    Praticamente um mês depois do desaparecimento de Maelys de Araújo, as autoridades francesas continuam a fazer buscas para tentar encontrar a menina lusodescendetnte de 9 anos. Entretanto, um jornal francês revelou que o carro do homem suspeito de rapto terá sido fotografado, por um radar, a alta velocidade na noite do desparecimento.

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Icebergue com 5.800 quilómetros quadrados está a deslocar-se na Antártida

    Mundo

    Um icebergue gigante está a deslocar-se na Antártida em direção ao mar de Weddell segundo as imagens de satélite reveladas. Trata-se do A68, um icebergue quatro vezes maior que a cidade de Londres. Com cerca de 5.800 quilómetros quadrados e triliões de toneladas, A68 é um dos maiores icebergues conhecidos.