sicnot

Perfil

País

Cristas diz que drama do início do ano escolar acabou porque sindicatos mandam

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, afirmou esta quinta-feira que o início do ano escolar deixou de ser "um drama" não porque não existam problemas mas porque os sindicatos da Função Pública mandam no Ministério da Educação.

"Nos anos anteriores é sempre um drama o início do ano escolar, parece que de repente, como por golpe de mágica, está tudo resolvido. Não está, mas obviamente que quem dá voz a essas questões este ano está calado, manda no Ministério da Educação, tem de encaixar essas críticas como também sendo da sua responsabilidade", afirmou Assunção Cristas.

A líder centrista visitou uma escola básica e secundária em Queluz, no concelho de Sintra, e revelou que o CDS tem recebido queixas de professores que não estão colocados, falta de funcionários auxiliares e casos pontuais de alunos que ainda não têm escola.

Assunção Cristas defendeu que as políticas educativas passem a ter um ciclo de seis anos, durante os quais não possam ser alteradas, argumentando que neste setor a estabilidade "é um valor em si mesmo".

"Nos últimos anos tem havido muita instabilidade. As pessoas estão cansadas de saber que quando vem um novo Governo tudo muda, temos a experiencia deste Governo que a meio do ano letivo mudou as regras da educação", sustentou.

"Isto deve-nos fazer tirar lições para o futuro e no parlamento trabalhar conjuntamente para encontrar patamares de consenso e de estabilidade a seis anos", acrescentou.

Nesse processo, Cristas defendeu a reorganização dos ciclos e metas curriculares e a estabilidade na avaliação dos alunos.

Lusa

  • Termina hoje o prazo dado para o início do ano letivo
    2:20

    País

    O início do ano escolar está a ser marcado por grande normalidade. Esta quinta-feira foi o último dia marcado pelo Ministério da Educação para o início das atividades letivas. Na Escola Secundária Camilo Castelo Branco, em Carnaxide, as aulas recomeçaram hoje. O diretor do Agrupamento, António Seixas, acredita que até ao fim da semana sejam colocadas as duas substituições de professores por doença e espera que o ano decorra sem sobressaltos.

  • Início do ano letivo em análise
    8:49

    Opinião

    A Fenprof admite que o ano letivo arrancou de forma mais tranquila mas, para o secretário-geral, Mário Nogueira, há ainda muitos problemas que o Governo tem que resolver.

  • A estreia de Centeno como líder do Eurogrupo
    1:56
  • Puigdemont chegou à Dinamarca e não foi detido

    Mundo

    A Justiça espanhola pediu à Dinamarca para ativar a ordem de detenção europeia contra Carles Puigdemont, que ignorou as ameaças de detenção e decidiu deslocar-se a Copenhaga para participar numa conferência. Entretanto na Catalunha, o presidente do parlamento propôs Puigdemont para voltar a dirigir o Governo Regional.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

    Luís Marques Mendes

  • O caso Assange é "um problema" para o Equador

    Mundo

    O Presidente equatoriano, Lenin Moreno, declarou no domingo que o asilo atribuído ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pela embaixada do Equador em Londres desde 2012 é "um problema herdado" que constitui "mais que um aborrecimento".