sicnot

Perfil

País

Comissário Moedas é a 4.º personalidade mais influente no ensino superior britânico

Comissário Carlos Moedas

© Hugo Correia / Reuters

O comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, está em quarto lugar numa tabela das pessoas com mais influência nas universidades britânicas, hoje publicada no jornal The Guardian.

A tabela foi realizada pelo grupo de reflexão para a política do ensino superior Wonkhe e encabeçada pela primeira-ministra britânica, Theresa May.

Moedas surge em quarto lugar devido, escreve o diário britânico, "à considerável influência que terá sobre os sobre os pontos mais delicados da política de ensino superior durante o 'Brexit'".

Segundo o Wonkhe, o setor do ensino superior terá que trabalhar muito com o comissário para "conseguir uma boa negociação pós-'Brexit'", salientando que Moedas já começou a conversar com o ministro britânico para o ensino superior e ciência, Jo Johnsosn (em sétimo lugar na tabela) sobre o estatuto dos programas do Horizonte 2020 que envolvem universidades britânicas.

O Segundo lugar do 'ranking' pertence à chanceler alemã, Angela Merkel, uma vez "os termos da saída do Reino Unido [do bloco europeu] terão que ser aprovados pelos Estados-membros da União Europeia, mas nada será acordado sem o consentimento da Alemanha.

O Reino Unido decidiu, por referendo, em junho, deixar a União Europeia, tendo agora o Governo de Londres que invocar o artigo 50.º do Tratado de Lisboa para se poderem iniciar as condições de saída.

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.