sicnot

Perfil

País

Detido presumível autor de 16 fogos em Proença-a-Nova

Fernanda Martins

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta sexta-feira a detenção de um homem de 46 anos, suspeito de ter ateado 16 focos de incêndio florestal entre os meses de julho e de setembro, no concelho de Proença-a-Nova.

Em comunicado, a diretoria do Centro da PJ explica que o homem é auxiliar de armazém e foi detido "por ter ateado dezasseis focos de incêndio florestal no concelho de Proença-a-Nova, nos meses de julho, agosto e setembro do corrente ano".

"O suspeito, que também é bombeiro voluntário, no referido período de tempo, iniciou dezasseis focos de incêndio, tendo ardido uma área total de cerca de um milhão de metros quadrados, composta por povoamento de pinheiros, eucaliptos, sobreiros e oliveiras", lê-se no documento.

O detido vai ser presente às autoridades judiciárias competentes para primeiro interrogatório e aplicação das respetivas medidas de coação.

Segundo a PJ, este ano já foram identificadas e detidas 72 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Lusa

  • "Tarde dantesca" em Proença-a-Nova
    0:33

    País

    O presidente da Câmara de Proença-a-Nova descreveu o que viveu esta tarde com aldeias evacuadas, como um cenário dantesco. O fogo ainda ameaça populações do concelho apesar dos bombeiros terem conseguido salvaguardar as casas.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.