sicnot

Perfil

País

PSP deteve mais de 19 mil pessoas durante o verão

A PSP deteve mais de 19 mil pessoas, entre junho e setembro, durante a operação "verão seguro", sendo os crimes mais detetados a condução com excesso de álcool e a falta de habilitação legal.

Num comunicado de balanço dos resultados da operação "verão seguro", que se realizou entre 15 de junho e 15 de setembro, em todo o país, a PSP adianta que deteve 11.800 condutores por excesso de álcool, 1.500 por não possuírem habilitação legal para conduzir e 1.300 por tráfico de droga.

A Polícia de Segurança Pública refere também que 611 pessoas foram detidas por furto, 315 por posse de arma ilegal e 213 por roubo.

A PSP apreendeu igualmente mais de 1,1 milhões de doses de droga, 380 armas brancas, 306 armas de fogo e perto de 160 mil quilogramas de explosivos.

Durante os meses de verão, a PSP vigiou ainda mais de 12.700 casas, garantindo a segurança das residências durante as férias dos proprietários, e entregou cerca de 126 mil pulseiras a criança do nio âmbito do "Programa Estou Aqui!".

Lusa

  • Os apelos de Marcelo para a reforma do Estado
    1:36

    País

    O Presidente da República lamentou este sábado que o consenso para uma reforma do Estado seja um sonho adiado. No enceramento do congresso "Portugal no Futuro", Marcelo Rebelo de Sousa apelou a entendimentos em áreas estratégicas e defendeu que é preciso passar as palavras à ação, o quanto antes.

    Débora Henriques

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52