sicnot

Perfil

País

Lisboa promove envelhecimento ativo com festival dirigido a todas as idades

© Reuters

A Câmara de Lisboa vai promover, entre 30 de setembro e 3 de outubro, o festival LisBoa Idade, dirigido a todas as faixas etárias para promover o envelhecimento ativo e a qualidade de vida na cidade.

"O festival LisBoa Idade é uma iniciativa da Câmara Municipal, com um conjunto muito alargado de parceiros, que nos traz para a reflexão a importância do envelhecimento ativo e a qualidade de vida nas cidades", assinalou o vereador dos Direitos Sociais da autarquia, João Afonso.

De acordo com o autarca, que falava na apresentação do evento, no Jardim da Estrela (também palco do festival), o tema ganha importância por se prever que, "até 2050, Lisboa terá mais de 50% da sua população com mais de 65 anos".

"Neste momento, diria que estamos nos 24%: cerca de 130 mil pessoas têm mais de 65 anos na nossa cidade. Se baixarmos para os 55 anos o limiar do envelhecimento, já superámos os 35%", apontou João Afonso, falando numa "mudança radical naquilo que é a estrutura demográfica da cidade".

Por isso, o município pretende contribuir para uma "mudança de pensamento" relativamente aos mais velhos, adiantou o responsável, recusando a ideia de uma "sociedade em que há um processo de divisão e de segmentação permanente".

O festival inicia-se às 20:00 de dia 30 de setembro com atuações de artistas como António Chainho e convidadas Marta Dias e Ana Bacalhau, Simone de Oliveira e Marisa Liz e Carlos Mendes.

No dia 1 de outubro, sábado, sobe a palco a banda Real Combo Lisbonense, pelas 20:45. No dia seguinte, é a vez de o fadista Ricardo Ribeiro atuar às 19:00.

Em todos os dias do festival haverá atividades como aulas de culinária ao vivo com o chef de cozinha Hélio Loureiro, mercado de alimentação saudável, atividades desportivas, ciclos de palestras e workshops sobre segurança em casa, ervas aromáticas, voluntariado sénior e artes performativas.

O evento é organizado pela Câmara de Lisboa, em parceria com a empresa municipal responsável pela Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC) e a Universidade de Lisboa.

Vai contar, também, com o apoio das 24 juntas de freguesia da cidade e da rede europeia EIT Health, que se dedica a promover a sustentabilidade do sistema de cuidados de saúde.

Paralelamente, realiza-se em Lisboa, o Congresso Internacional da Sociedade de Medicina Geriátrica da União Europeia (5 a 7 de outubro, no centro de congressos) e o Congresso Português de Demografia (6 e 7 de outubro, na Fundação Calouste Gulbenkian).

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.