sicnot

Perfil

País

Lisboa promove envelhecimento ativo com festival dirigido a todas as idades

© Reuters

A Câmara de Lisboa vai promover, entre 30 de setembro e 3 de outubro, o festival LisBoa Idade, dirigido a todas as faixas etárias para promover o envelhecimento ativo e a qualidade de vida na cidade.

"O festival LisBoa Idade é uma iniciativa da Câmara Municipal, com um conjunto muito alargado de parceiros, que nos traz para a reflexão a importância do envelhecimento ativo e a qualidade de vida nas cidades", assinalou o vereador dos Direitos Sociais da autarquia, João Afonso.

De acordo com o autarca, que falava na apresentação do evento, no Jardim da Estrela (também palco do festival), o tema ganha importância por se prever que, "até 2050, Lisboa terá mais de 50% da sua população com mais de 65 anos".

"Neste momento, diria que estamos nos 24%: cerca de 130 mil pessoas têm mais de 65 anos na nossa cidade. Se baixarmos para os 55 anos o limiar do envelhecimento, já superámos os 35%", apontou João Afonso, falando numa "mudança radical naquilo que é a estrutura demográfica da cidade".

Por isso, o município pretende contribuir para uma "mudança de pensamento" relativamente aos mais velhos, adiantou o responsável, recusando a ideia de uma "sociedade em que há um processo de divisão e de segmentação permanente".

O festival inicia-se às 20:00 de dia 30 de setembro com atuações de artistas como António Chainho e convidadas Marta Dias e Ana Bacalhau, Simone de Oliveira e Marisa Liz e Carlos Mendes.

No dia 1 de outubro, sábado, sobe a palco a banda Real Combo Lisbonense, pelas 20:45. No dia seguinte, é a vez de o fadista Ricardo Ribeiro atuar às 19:00.

Em todos os dias do festival haverá atividades como aulas de culinária ao vivo com o chef de cozinha Hélio Loureiro, mercado de alimentação saudável, atividades desportivas, ciclos de palestras e workshops sobre segurança em casa, ervas aromáticas, voluntariado sénior e artes performativas.

O evento é organizado pela Câmara de Lisboa, em parceria com a empresa municipal responsável pela Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC) e a Universidade de Lisboa.

Vai contar, também, com o apoio das 24 juntas de freguesia da cidade e da rede europeia EIT Health, que se dedica a promover a sustentabilidade do sistema de cuidados de saúde.

Paralelamente, realiza-se em Lisboa, o Congresso Internacional da Sociedade de Medicina Geriátrica da União Europeia (5 a 7 de outubro, no centro de congressos) e o Congresso Português de Demografia (6 e 7 de outubro, na Fundação Calouste Gulbenkian).

Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida