sicnot

Perfil

País

Sete em cada 10 crianças portuguesas consomem quantidade insuficiente de fruta

Reuters

Sete em cada dez crianças portuguesas consomem uma quantidade insuficiente de fruta, ficando abaixo das três porções diárias recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), revelam dados da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI).

Os dados da APCOI abrangem uma amostra de 18 mil crianças em idade escolar, entre os dois e os doze anos.

É nos Açores que está a maior percentagem de crianças com consumo de fruta abaixo das recomendações (83,6%), seguindo-se a Madeira (79,9%), o Alentejo (77,4%), o Centro e Norte, ambos com 74,2%, e o Algarve, com 73,6%.

Lisboa e Vale do Tejo foi a região com menor percentagem de crianças que ingere menos fruta do que o recomendado, ainda assim com um valor de 72,4%.

Em comunicado hoje divulgado, a Associação Contra a Obesidade Infantil recorda que o consumo de fruta abaixo das três porções provoca carências nutricionais com efeitos negativos: diminui os níveis de energia, de concentração e aprendizagem, reduz as defesas do organismo e torna as crianças mais suscetíveis à obesidade ou à diabetes.

Desde 2011 que a Associação tem uma iniciativa, em conjunto com escolas, que pretende combater a má nutrição.

O projeto "Heróis da Fruta -- Lanche Escolar Saudável" pretende ser um modelo pedagógico "chave na mão" que qualquer escola pode adotar de modo simples e gratuito, segundo os organizadores.

Depois de inscritas, as escolas podem ter acesso a materiais pedagógicos de forma gratuita. Durante 12 semanas, as crianças ganham diariamente "Estrelas" no "Quadro de Mérito" afixado na sala de aula, como recompensa pela ingestão de fruta. Nas semanas seguintes, a motivação é reforçada com uma competição nacional que utiliza a música como veículo para levar as lições do projeto até casa, para envolver os encarregados de educação.

Os resultados do estudo da APCOI mostram que uma em cada quatro crianças que integram o projeto aumentou o seu consumo diário de fruta em 12 semanas.

As inscrições das escolas para o atual ano letivo decorrem até dia 14 de outubro e o projeto pode aplicar-se em todos os jardins-de-infância e escolas de 1.º ciclo de todo o país.

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.