sicnot

Perfil

País

305 mortos em acidentes nas estradas este ano

Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram este ano 305 mortos, menos 22 do que em igual período de 2015, indicou hoje a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), quando se assinala o Dia Europeu Sem Mortes na Estrada.

Por sua vez, o número de acidentes aumentou 5,5 por cento este ano, tendo-se registado, entre 01 de janeiro e 15 de setembro, 89.368 desastres rodoviários, mais 4.727 que no mesmo período de 2015, quando tinham ocorrido 84.641, avançam os dados da ANSR, que reúne dados da PSP e GNR.

Segundo a ANSR, Lisboa é o distrito com mais mortos (45), seguido de Aveiro, Leiria e Setúbal, com 25 mortos cada um.

Já a Guarda é o distrito com menos vítimas mortais este ano, registando três mortos.

Os acidentes rodoviários provocaram também 1.439 feridos graves, menos 167 do que período idêntico de 2015.

A ANSR indica ainda que, até 15 de setembro, 26.857 pessoas sofreram ferimentos ligeiros.

Os dados da ANSR dizem respeito aos mortos cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.

O Dia Europeu Sem Mortes na Estrada é hoje assinalado em toda Europa e tem como objetivo reduzir o número de mortes em acidentes rodoviários, tendo a aspiração de registar zero mortes no dia escolhido para a data.

Em Portugal, a data é celebrada com um debate organizado, em Lisboa, pela Associação Nacional de Centros de Inspeção Automóvel (ANCIA), em colaboração com a TISPOL (Rede Europeia de Polícias de Trânsito), representada em Portugal pela GNR, e a Associação Estrada Mais Segura, participando ainda na iniciativa o presidente da ANSR, Jorge Jacob.

  • Ministro garante segurança nas escolas com uso de poliuretano
    0:52

    País

    O ministro da Educação garante que as escolas estão em segurança e que não há perigo com um material como o poliuretano. Tiago Brandão Rodrigues respondia, esta quarta-feira, a uma pergunta dos Verdes sobre a substituição de amianto nas escolas.

  • Estoril garante que estrutura da bancada não está em causa
    2:23

    Desporto

    O Laboratório Nacional de Engenharia Civil deverá emitir esta quinta-feira um parecer preliminar sobre a bancada norte do estádio do Estoril-Praia. O clube garante que a estrutura não está em causa e que, tal como a câmara de Cascais, aguarda por conclusões para uma edificação feita no vale da Amoreira.

  • "Quem me dera que a bancada do Estoril fosse com o c......"

    Desporto

    Depois da polémica no jogo entre Estoril-Praia e FC Porto, um cântico polémico da claque do Sporting sobre a bancada do estádio António Coimbra da Mota que obrigou à interrupção do jogo da passada segunda-feira. Tudo aconteceu durante um jogo do campeonato de hóquei em patins entre leões e dragões.

  • Ronaldo estará mesmo de saída do Real Madrid
    2:01
  • Várias alternativas para vender a sua casa
    8:58
  • Encontradas 86 pedras preciosas numa casa em Albufeira
    0:48
  • Registada em vídeo explosão de meteoro nos EUA
    0:42
  • "A Rússia não nos ajuda nada na Coreia do Norte"

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, condenou esta quarta-feira a postura da Rússia sobre a situação da Coreia do Norte, afirmando que o país está a minar os esforços internacionais em curso para isolar o regime de Kim Jong-Un.

  • Polícia descobre arte de esconder 750 quilos de droga em ananases
    2:25
  • Moscovo só teve seis minutos de luz solar em dezembro

    Mundo

    Os portugueses estão tão habituados ao sol, que nunca imaginariam passar um mês inteiro sem ele. O fenómeno aconteceu na capital russa. Moscovo bateu o recorde em dezembro, quando passou o mês inteiro sem luz solar direta. As pessoas de Moscovo viram o sol apenas durante seis minutos e a espreitar timidamente por entre as nuvens.

  • A maior lua de Saturno tem nível do mar tal como a Terra

    Mundo

    Titã, a maior lua de Saturno, tem uma altura média da superfície do mar, tal como a Terra, revela um estudo divulgado esta quarta-feira, que se baseia em observações feitas pela sonda norte-americana Cassini, cuja missão terminou em setembro.