sicnot

Perfil

País

Cidades portuguesas com poluição sonora acima do limite legal

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Quatro das cinco cidades portuguesas onde a Zero, Associação Sistema Terrestre Sustentável, promoveu esta quarta-feira medições de ruído com recurso a uma aplicação para telemóveis registaram valores médios acima do limite legal de 65 decibéis.

"Todas as medições estiveram bem acima do limite legal. A [cidade] que se comportou melhor foi Faro. Estamos muito longe do cumprimento da legislação ", disse Carla Graça, da Zero.

De acordo com os dados recolhidos pela associação, em 24 medições efetuadas em períodos mínimos de 10 minutos, na hora de ponta da manhã (entre as 07:35 e as 09:40), Lisboa registou os valores mais elevados (entre 71 e 72 dBA), seguida de Leiria (69 a 71 dBA), Porto (69 e 70 dBA) e Funchal (65 a 68 dBA).

Faro foi a única cidade a registar valores médios abaixo do limite legal (57 decibéis antes das 08:00 e o mesmo valor em três medições entre as 08:10 e as 08:55), mas às 09:05 o registo subiu para os 69 dBA "talvez porque em Faro a hora de ponta comece mais tarde", notou Carla Graça.

A responsável disse ainda que Leiria constituiu "uma surpresa" pelos valores "elevados" ali registados, as medições foram efetuadas na Praça da República, junto à Câmara Municipal, precisando que embora os valores das cinco cidades "possam parecer baixos", um aumento de um decibel "é um aumento considerável do nível de ruído, porque é uma escala logarítmica e não aritmética".

Ainda segundo Carla Graça, todas as cinco cidades alvo das medições possuem mapas de ruído, mas apenas Lisboa tem medidas de redução aprovadas: "O Porto ou não tem ou não estão certificadas pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e em Leiria estão em desenvolvimento, o que mostra que há muito ainda a fazer neste campo", declarou.

Carla Graça lembrou ainda que as medições efetuadas esta quarta-feira, no penúltimo dia da Semana Europeia da Mobilidade, "não são propriamente legais", já que utilizaram uma aplicação para telemóvel que pode ser descarregada gratuitamente e não equipamentos certificados, mas que a ação teve como objetivo "alertar as pessoas" para o ruído em "zonas críticas" das cidades.

"Qualquer pessoa pode utilizar uma aplicação [do género da utilizada] e assim ter a noção dos níveis de ruído que a rodeiam", adiantou.

As medições foram realizadas em zonas de muito trânsito automóvel, denominadas zonas mistas, em Lisboa (Campo Grande), Porto (viaduto sobre a VCI da Avenida da Boavista), Faro (Avenida Calouste Gulbenkian), Funchal (Avenida Calouste Gulbenkian) e Leiria (Praça da República).

Segundo a Zero, os níveis de ruído ambiente nas zonas mistas não deverão ultrapassar os 65 dBA durante o dia e os 55 dBA entre as 23:00 e as 07:00. Em zonas de escolas, hospitais, jardins ou exclusivamente residenciais, que deveriam estar classificadas como zonas sensíveis, os níveis deverão ser 10 dBA abaixo dos verificados em zonas mistas.

Lusa

  • Poluição sonora vai ser medida por telemóveis em cinco cidades

    País

    Cinco cidades portuguesas vão ser alvo de medição de ruído em zonas consideradas críticas, durante esta quarta-feira, na hora de ponta da manhã. A avaliação vai ser feita através de aplicações para telemóveis e é promovida pela Associação Sistema Terrestre Sustentável, Zero.

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43