sicnot

Perfil

País

Sindicato da PSP entrega documento com problemas da classe ao Governo

A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) entregou esta quarta-feira no Ministério da Administração Interna (MAI) um documento com as questões que os polícias querem ver resolvidas nas próximas semanas.

O documento foi hoje aprovado durante uma reunião que juntou cerca de 80 dirigentes da ASPP em Lisboa e, no final do encontro, decidiram entregá-lo "em mão" no MAI, disse à agência Lusa o presidente do sindicato.

Paulo Rodrigues adiantou que não estava prevista a entrega do documento pelos dirigentes no MAI, tendo sido tomada a decisão na reunião.

Os cerca de 80 dirigentes concentraram-se junto à Câmara Municipal de Lisboa e seguiram a pé até ao MAI, no Terreiro do Paço, onde foram recebidos pela ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e entregaram o documento

Entre as questões que os polícias querem ver resolvidas está a abertura de concursos para todas as categorias, tal como aconteceu na GNR, afirmou o presidente da ASPP.

Segundo Paulo Rodrigues, há dois postos -- chefe e agente coordenador - que foram criadas com o novo estatuto profissional e que os concursos deviam ter sido abertos em janeiro, mas ainda não aconteceu.

A ASPP exige também que sejam admitidos para a PSP, pelo menos, 500 novos agentes, e que sejam descongeladas as progressões horizontais.

Questões relacionadas com o subsídio de insularidade, destinado aos polícias que trabalham na Madeira e nos Açores, e a falta de regulamentação da higiene e segurança no trabalho constam também do documento.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.