sicnot

Perfil

País

Centenas de pessoas em Lisboa contra a degradação dos transportes públicos

Mais de uma centena de pessoas concentraram-se esta quinta-feira ao final da tarde junto à estação de comboios do Cais do Sodré, em Lisboa, num protesto promovido por utentes e trabalhadores contra a "degradação do serviço de transportes públicos".

"Mais e melhores acessibilidades", "Transportes para todos", "Reposição imediata de carruagens na linha verde [do metro]", "Direito à mobilidade" e "Nós, estudantes, queremos mais transportes e passe escolar" eram algumas das frases inscritas nos cartazes exibidos pelos participantes.

Tendo em conta a elevada adesão à iniciativa, a organização -- que juntou a Comissão de Utentes dos Transportes Públicos de Lisboa e a Federação de Sindicatos dos Transportes e Comunicações (FECTRANS) -- decidiu levar o protesto até ao Largo de Camões.

Pelas 18:30, os participantes estavam a subir a Rua do Alecrim, que liga esta praça ao Cais do Sodré.

Entre eles estavam a vereação da CDU e deputados municipais.

O vereador comunista João Ferreira sublinhou a importância de a concentração juntar utentes e trabalhadores.

Lusa

  • Tornada pública correspondência entre Barroso e Goldman Sachs em 2005

    Mundo

    O fim de semana está a ser marcado por revelações na imprensa sobre as relações de proximidade entre a Comissão Europeia e o banco Goldman Sachs durante os mandatos de Durão Barroso. As notícias são do jornal Público, que consultou os arquivos da comissão em Bruxelas e que escreve que os banqueiros faziam chegar ao gabinete de Barroso sugestões de alteração às políticas europeias.

  • Papa recebe famílias das vítimas de Nice

    Atentado em Nice

    O Papa Francisco recebeu este sábado no Vaticano as famílias das vítimas do atentado de Nice, um massacre efetuado em meados de julho com um camião e que fez 84 mortos. Foi uma audiência comovente, em que Francisco apelou ao diálogo entre as religiões e à paz.

  • "Vamos começar do zero"

    Mundo

    Jeremy Corbyn voltou a ser eleito líder do Partido Trabalhista inglês com mais de 60% dos votos, no segundo mandato num ano. No discurso da vitória Corbyn agradeceu ao rival numa tentativa de unir o partido que vai agora tentar os conservadores no poder do Reino Unido. Isto depois do Brexit que colocou a liderança de Jeremy Corbyn em cheque, acusado de ter feito pouco pela permanência do Reino Unido na União Europeia.