sicnot

Perfil

País

PSD, PS e CDS travam congelamento das propinas requerido por Bloco e PCP

PSD, PS e CDS-PP reprovaram hoje projetos do Bloco de Esquerda e do PCP que pretendiam congelar e proibir qualquer aumento do valor das propinas no Ensino Superior público, diploma também apoiado por PCP e "Os Verdes".

No caso do diploma do PCP, o objetivo era "proibir" o aumento das propinas no Ensino Superior público, enquanto a formulação escolhida pelo Bloco de Esquerda apontou no sentido de "congelar o valor das propinas para o primeiro, segundo e terceiro ciclos do Ensino Superior.

Já por unanimidade foi aprovado um requerimento do Bloco de Esquerda para baixa direta a comissão parlamentar do seu projeto que pretende criar um mecanismo extraordinário de regularização de dívidas por não pagamento de propinas nas instituições de Ensino Superior públicas.

Também um requerimento do PS permitiu que baixasse diretamente a sede de comissão, sem votação na generalidade, um diploma apresentado pela bancada socialista que tem como objetivo definir um regime de pagamento faseado das propinas devidas pelos estudantes do Ensino Superior.

Este diploma do PS visa ainda criar um regime especial de pagamento por beneficiários de bolsas de ação social.

Nesta serie de votações, por unanimidade, baixou ainda diretamente a comissão parlamentar um projeto do PCP que determina como única consequência pelo incumprimento do pagamento da propina o não reconhecimento do ato académico.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.