sicnot

Perfil

País

Primeiro-ministro visita a China em outubro com Macau no percurso

JOS\303\211 COELHO

O primeiro-ministro, António Costa, efetua entre 8 e 12 de outubro uma visita de cinco dias à República Popular da China, a qual inclui também uma deslocação à Região Administrativa Especial de Macau.

Fonte diplomática disse à agência Lusa que o primeiro-ministro iniciará a sua visita em Pequim, onde terá uma série de encontros de caráter institucional e político.

A dimensão mais económica e empresarial da vista de António Costa acontecerá em Xangai, em princípio no terceiro dia de presença do líder do executivo português na República Popular da China.

Em Macau, o primeiro-ministro deverá participar num fórum empresarial e, além das matérias do intercâmbio económico, terá ainda uma agenda dedicada às questões da cooperação cultural no âmbito da lusofonia.

No passado dia 12, António Costa recebeu em São Bento o chefe do executivo da Região Administrativa Especial de Macau, Chui Sai On, reunião que teve como temas centrais a cooperação económica, a tecnológica e científica.

Segundo fonte do executivo português, durante essa reunião António Costa destacou o facto de Lisboa se preparar para receber em novembro a "Web Summit" - evento que nos próximos anos juntará na capital portuguesa as mais importantes start-ups e empresas tecnológicas mundiais.

Ainda de acordo com a mesma fonte, além dos temas da cooperação tecnológica e científica, o primeiro-ministro também destacou a importância da cooperação com a Região Administrativa Especial de Macau na economia, comércio e educação, sobretudo ao nível da difusão da língua portuguesa na Ásia.

"O primeiro-ministro acentuou igualmente a importância do papel de Macau no âmbito da plataforma entre a China e os países de expressão portuguesa", acrescentou.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.