sicnot

Perfil

País

Fuga de oxigénio num reservatório do Hospital de Oliveira de Azeméis

Após uma fuga de oxigénio num reservatório que abastece o Hospital de Oliveira de Azeméis esta madrugada, os bombeiros decidiram pelo corte do trânsito nos arruamentos envolventes à unidade de saúde, pouco depois restabelecido, disse à Lusa fonte dos Bombeiros. O alerta para os Bombeiros foi dado pouco depois da meia-noite.

"Rebentou uma válvula do reservatório que está situado no exterior do hospital e estava a haver fuga de oxigénio (,,,) decidimos cortar o trânsito", disse o comandante dos Bombeiros de Oliveira de Azeméis, Paulo Vitória.

O comandante Paulo Vitória esclareceu que não foi necessário evacuar o Hospital, afirmando que a situação "está controlada".

"Já fizemos o corte da válvula e o trânsito já foi reaberto", disse o mesmo responsável. Ao local acorreu de imediato um elemento da empresa que presta assistência ao equipamento.

Segundo Paulo Vitória, o reservatório em causa vai ficar inoperacional, tendo os Bombeiros já confirmado que o Hospital dispõe de reservas suficientes para garantir o abastecimento de oxigénio durante toda a noite às pessoas que estão internadas.

"Amanhã [sábado], a empresa que presta assistência ao equipamento irá recomeçar os trabalhos para repor a normalidade, sem haver constrangimentos de ter de tirar as pessoas dali e levá-las para outro Hospital", disse Paulo Vitória.

Com Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após noite de chuva intensa e queda de granizo
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC