sicnot

Perfil

País

PSP detém 124 pessoas na operação Segurança Ativa

A Polícia de Segurança Pública (PSP) anunciou este sábado que, no âmbito da operação Segurança Ativa, deteve 124 pessoas, das quais 74 por condução com excesso de álcool e 13 por falta de habilitação para conduzir.

Em comunicado, a PSD adianta que a operação, de âmbito nacional, realizou-se entre as 07:00 de sexta-feira e as 07:00 deste sábado, e "foi orientada para o reforço policial em zonas de maior fluxo de pessoas, nomeadamente nos interfaces de transportes públicos e nos parques de estacionamento adjacentes, de forma a garantir a segurança dos seus cidadãos nas suas deslocações diárias e, em simultâneo, dissuadir a prática de furtos, roubos, atos de vandalismo ou outros delitos".

No total fora detidas 124 pessoas, dos quais 74 por conduzirem sob o efeito de álcool, 13 por falta de habilitação legal para conduzir, 10 por mandado de detenção, nove por desobediência, seis por tráfico de estupefacientes, quatro por posse de arma ilegal, três por situação irregular em território nacional e duas por furto.

Uma outra pessoa foi detida por agressão a agente e duas por outras situações, refere a PSP.

No âmbito desta operação, foram feitas 19 apreensões de objetos relacionados, incluindo armas brancas.

"Foram ainda elaborados 1.042 autos de contraordenação por infrações no âmbito do Código de Estrada e legislação complementar e 51 autos de contraordenação por outras infrações, acrescenta a PSP.

"Numa ação coordenada, que mobilizou centenas de efetivos policiais, de todos os comandos do país foram ainda verificadas e controladas situações de venda e consumo de bebidas alcoólicas a menores de idade, tendo sido elaborados cinco autos de notícia de contraordenação", conclui a Polícia de Segurança Pública.

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite