sicnot

Perfil

País

PJ investiga incêndio no complexo turístico Zmar

Lusa

A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar o incêndio que deflagrou no sábado à tarde no complexo turístico Zmar, em Odemira, distrito de Beja, que obrigou à evacuação do espaço, disse hoje à agência Lusa fonte da GNR. Segundo a mesma fonte, a PJ vai investigar as causas do incêndio.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja indicou que o incêndio está em fase de rescaldo desde as 04:34 de hoje, encontrando-se ainda no local 98 operacionais com 35 veículos, sobretudo de corporações de bombeiros dos distritos de Beja e Setúbal.

Tanto o CDOS, como o Comando Territorial de Beja da GNR, não têm registo de quaisquer feridos, devido ao incêndio.

O incêndio provocou "danos avultados" e levou à retirada das instalações de cerca de 700 pessoas, entre clientes, funcionários e convidados de um casamento, revelou um responsável do empreendimento.

"Dos nossos clientes, alguns foram embora por opção própria e outros, que estavam a passar o fim de semana, foram realojadas em outras unidades hoteleiras, às nossas custas, naturalmente", disse à Lusa João Ribeiro Ferreira, administrador-executivo da Multiparques, empresa proprietária do complexo, perto de Zambujeira do Mar, no distrito de Beja.

Segundo João Ribeiro Ferreira, que realçou que "não houve qualquer tipo de dano humano" em resultado do fogo, o empreendimento turístico sofreu, contudo, "danos avultados", que não estão ainda quantificados.

"O que houve, efetivamente, foram danos avultados na estrutura do Zmar, nomeadamente na zona central, desde a zona da piscina de ondas até à parte da restauração, que ardeu toda", explicou.

O responsável assinalou que outras valências do complexo não foram afetadas. "Todos os alojamentos estão intactos, não houve perda de bens pessoais das próprias pessoas" e um outro edifício central do empreendimento, como "a sala Odemira e os escritórios", também não ardeu, sublinhou.

"O que ardeu tudo foi a parte da cozinha, sala de estar, do pessoal, os balneários da piscina de ondas e o Spa", precisou.

O presidente da Câmara de Odemira, José Alberto Guerreiro, disse à Lusa que, na altura em que as chamas eclodiram, decorria um casamento no recinto, mas referiu que "a zona do banquete não sofreu quaisquer danos".

O autarca de Odemira lamentou o sucedido e salientou a importância do empreendimento para o concelho, pois, "além do impacto económico e turístico", o Zmar "tem impacto social", já que "tem quase uma centena de funcionários no ativo".

"São muitos postos de trabalho ali envolvidos e sei que, este ano, o complexo estava a bater todos os recordes de afluência", pelo que "desejo que, rapidamente, seja possível recuperar tudo aquilo que foi danificado", afirmou o autarca.

Os bombeiros receberem o alerta para o fogo no sábado às 17:39, tendo o incêndio sido dominado às 20:03 de sábado, tanto na sua componente urbana, na estrutura do Zmar, como na vertente rural, uma vez que as chamas propagaram a uma zona de pasto e de povoamento florestal, revelaram os bombeiros.

Em declarações anteriores à Lusa, o comandante operacional distrital de Beja, tenente-coronel Vitor Cabrita, indicou que o incêndio "terá tido início num pavilhão" central do complexo, onde estão situados "o restaurante e o refeitório".

"E o indício que temos é que terá tido início na cozinha", nesse mesmo pavilhão central, acrescentou.

Antes de dominarem as chamas, os bombeiros conseguiram circunscrevê-las "a esse edifício central", feito "todo em madeira" e evitaram que se propagassem "às outras estruturas do complexo turístico".

O fogo, além de afetar o parque de campismo, ganhou também uma dimensão rural, quando se propagou "ao pasto e, depois, a uma área de povoamento florestal", explicou Vitor Cabrita.

O combate ao incêndio rural mobilizou meios terrestres e um helicóptero.

O complexo turístico Zmar - Eco Campo Resort, está situado a poucos quilómetros de Zambujeira do Mar, no concelho alentejano de Odemira, no distrito de Beja.

Lusa

  • Fogo que destruiu parte do Zmar não fez feridos
    1:47

    País

    Um incêndio destruiu este sábado parte do empreendimento turístico Zmar, em Odemira. Ninguém ficou ferido, mas o resort turístico foi evacuado e os bombeiros deslocaram para o local um grande número de meios, incluindo um helicóptero.

  • Vídeo amador mostra o fogo a consumir o empreendimento Zmar
    0:48

    País

    As chamas estão a ser combatidas pelos bombeiros de Vila Nova de Milfontes. O fogo começou na parte central do Zmar, uma área de lazer, e alcançou grandes proporções. Veja aqui as imagens de um vídeo amador de um hóspede, João Ildefonso, que teve que deixar o local. As causas do incêndio são por enquanto desconhecidas, sabe-se apenas que até ao momento não há registo de feridos. O fogo estará neste momento controlado.

  • Fuga de ácido em camião corta EN1 em Gaia

    País

    Uma fuga de gás clorídrico do contentor de um camião que circulava na zona de Pedroso em Vila Nova de Gaia obrigou ao corte do trânsito na EN 1, no sentido Norte/Sul.

    Em desenvolvimento

  • Polémica sobre offshore intensifica guerra de palavras entre PSD e Governo
    2:39
  • DGO divulga hoje execução orçamental de janeiro

    Economia

    A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a síntese de execução orçamental em contas públicas de janeiro, sendo que o Governo estima reduzir o défice para 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em contabilidade nacional em 2017.

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.