sicnot

Perfil

País

Arquivado inquérito a condução de comboio Alfa por mulher estranha à CP

O Ministério Público arquivou o inquérito à alegada condução de um comboio Alfa por uma mulher que não era funcionária da CP, cujo vídeo foi divulgado em 2014 na internet, não tendo sido responsabilizados os autores.

O vídeo, divulgado em 2014, mas que terá sido filmado anos antes, mostra uma mulher estranha à empresa a conduzir um comboio Alfa, o que, segundo a CP informou na altura, é proibido.

Isto porque existem regulamentos internos que proíbem a "presença de elementos estranhos à tripulação dos comboios em cabines de condução, exceto se devidamente autorizados".

"O acesso e permanência às cabines de condução só é permitido mediante apresentação de documentação específica para o efeito. O não cumprimento destas determinações constitui infração passível de consequências disciplinares graves ou outras de contornos diferentes, que se venham a revelar adequadas aos factos apurados", precisou a CP.

Após a divulgação do vídeo, a CP anunciou que ia reportar às autoridades o vídeo, admitindo dificuldades na "confirmação da veracidade" das imagens, que terão sido gravadas através de um telemóvel, assim como na "identificação do comboio específico, data e viagem em que tal situação poderá, eventualmente, ter ocorrido".

Questionada sobre a conclusão da investigação, a CP remeteu para a informação divulgada na altura em que o vídeo foi conhecido.

"À data dos acontecimentos, não tendo sido possível, pelos seus próprios meios e através das imagens divulgadas, identificar o comboio, data e hora da viagem, a empresa apresentou queixa ao Ministério Público, no sentido de serem conduzidas averiguações para apuramento dos factos", informou a CP à Lusa.

Segundo o Ministério Público, o inquérito que correu no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) foi arquivado.

Após a polémica suscitada pela divulgação do vídeo na internet, alguns órgãos de comunicação social identificaram a mulher que conduzia o comboio como Halima Abboud, uma cidadã brasileira.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC