sicnot

Perfil

País

PS quer preservativos gratuitos nas escolas

O grupo parlamentar do PS quer preservativos gratuitos nas escolas do ensino básico e secundário. A lei que prevê a distribuição de contracetivos existe desde 2009 mas nunca foi aplicada.

A lei, aprovada no primeiro Governo de José Sócrates, prevê a criação de gabinetes de apoio ao aluno que tem, entre outras competências, a distribuição de contracetivos não sujeitos a receita médica.

O problema explicou ao jornal Público a deputada do PS, Inês Lamego, é que para os alunos terem acesso aos preservativos ou pílulas, tem de passar pelos centros de saúde. Um procedimento que acentua a inibição dos jovens.

Por outro lado, a dificuldade em garantir o anonimato de quem procura o espaço e os horários muito preenchidos dos alunos são apontados como impedimentos para frequentar os gabinetes de apoio.

Os deputados socialistas pedem por isso alterações e recomendam também a extensão da educação sexual até às universidades e politécnicos.

Segundo um relatório da Direção-geral da Saúde mais de um terço dos jovens diz ter tido relações sexuais sem o uso de preservativo.

  • Dia Mundial da Contraceção
    5:35

    Edição da Manhã

    Em Portugal, 94% das mulheres usam algum método contraceptivo e, apesar de a pílula ser o método mais utilizado, o seu uso tinha caído de 62% em 2005 para 58% em 2015. O Dr. Joaquim Neves, ginecologista e membro da direção da Sociedade Portuguesa da Contraceção, esteve na Edição da Manhã para nos falar melhor da evolução dos métodos contracetivos e do panorama da contraceção em Portugal.