sicnot

Perfil

País

Seis meses após o incêndio, fumo continua a sair do Complexo do Cachão

Seis meses após o incêndio, fumo continua a sair do Complexo do Cachão

Seis meses depois do incêndio, o Complexo Industrial do Cachão em Bragança continua transformado num depósito de lixo. A empresa proprietária dos armazéns ainda não retirou os detritos que continuam em combustão. Os habitantes da aldeia queixam-se da poluição a que estão expostos e receiam um novo incêndio.

  • Fumo continua a sair dos escombro do incêndio no Cachão
    3:55

    País

    Depois de três semanas do incêndio que destruiu dois armazéns com resíduos plásticos no Cachão, em Mirandela, ainda há fumo a sair dos escombros. Os habitantes da aldeia queixam-se da poluição a que estão expostos. Exigem a remoção imediata de todos os resíduos existentes nas instalações. A empresa Mirapapel, responsável por armazenar o material no local, ignorou várias ordens para o retirar e já foi alvo de processos de contra-ordenação pelo exercício não licenciado de gestão de resíduos.

  • População do Cachão receia que complexo industrial esteja a ser usado como lixeira
    3:34

    País

    Os habitantes do Cachão, em Mirandela, receiam que o antigo complexo agro-industrial, onde no domingo um incêndio destruiu dois armazéns de resíduos plásticos, esteja a ser transformado numa espécie de cemitério de detritos. Há vários anos que a população se queixa, primeiro da poluição gerada por uma fábrica de transformação de bagaço de azeitona, depois da acumulação de resíduos.

  • Suspeitas de fogo posto num armazém de Mirandela
    2:31

    País

    O Administrador do Complexo industrial do Cachão, em Mirandela, está convencido de que houve mão criminosa no incêndio que ontem destruiu dois armazéns de resíduos plásticos.Em pouco mais de dois anos, é o segundo incêndio no mesmo local.

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Prioridades para a CGD: cortar custos e aumentar receitas
    2:16

    Caso CGD

    O principal objetivo do plano estratégico para a Caixa Geral de Depósitos, a que a SIC teve acesso, é cortar custos e aumentar receitas. A grande aposta da nova administração passa por apertar as regras para emprestar dinheiro e, por outro lado, recuperar o crédito que não está a ser pago.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.