sicnot

Perfil

País

Utentes gastaram menos 10 M€ em medicamentos entre janeiro e julho

Os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) gastaram entre janeiro e julho deste ano menos 10 milhões de euros em medicamentos face ao período homólogo, segundo o Infarmed, que associa a poupança ao maior consumo de genéricos.

Os dados esta segunda-feira divulgados pelo Infarmed, a autoridade do medicamento, relativos ao consumo de medicamentos em ambulatório indicam que nos primeiros meses do ano os utentes pouparam 10 milhões de euros com gastos em medicamentos, ainda que o número de embalagens consumidas tenha aumentado.

A redução nos custos para os utentes, de 2,5% face ao mesmo período de 2015, foi acompanhada por um aumento ligeiro do consumo de embalagens, de 0,3%, assim como da despesa do Estado na área, que cresceu 0,5%.

"Esta poupança dos utentes deve-se em grande medida ao maior consumo de medicamentos genéricos", declarou o Infarmed, numa nota publicada na sua página na Internet, acrescentando que os dados relativos ao mês de julho mostram "a quota de mercado dos genéricos continua em crescimento, fixando-se em 47,4%".

De acordo com o Infarmed, este ano foram dispensadas 91 milhões de embalagens de medicamentos nas farmácias comunitárias, "que representaram um encargo de 693,5 milhões de euros para o SNS".

"O preço médio global dos medicamentos caiu 9,2% desde 2012, sendo que o utente paga hoje menos 8,9% por cada embalagem. Já o dos genéricos está estável, apesar de ainda assim ser inferior ao preço médio das marcas em 50%", refere a mesma nota do Infarmed.

Lusa

  • Sucessivas falhas informáticas nas farmácias impedem acesso aos medicamentos

    País

    Pelo quarto dia consecutivo, as farmácias portuguesas estão com falhas no sistema informático de apoio à prescrição eletrónica. A Associação Nacional das Farmácias exigiu esta segunda-feira de manhã uma audiência urgente ao presidente dos Serviços Partilhados do ministério da Saúde, exigindo uma solução imediata para este problema. O objetivo será também pedir que seja averiguada a razão pela qual os problemas informáticos se arrastam há vários meses. Estes problemas impedem o acesso dos portugueses aos medicamentos.

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.